Liga dos Campeões: Barcelona e Liverpool vencem e avançam às quartas de final

  • Por Jovem Pan
  • 13/03/2019 20h00
Divulgação UEFAPhillippe Coutinho comemora o gol marcado na vitória do Barcelona sobre o Lyon com Lionel Messi

Barcelona e Liverpool são os últimos classificados às quartas de final da Liga dos Campeões. Nesta quarta-feira (13), os espanhóis golearam o Lyon por 5 a 1, no Camp Nou, e avançaram na competição continental, enquanto os ingleses surpreenderam o Bayern de Munique na Allianz Arena e bateu o adversário pelo placar de 3 a 1.

Show de Messi e Suárez

Lionel Messi e Luis Suárez brilharam no triunfo do Barcelona. Após empate sem gols na França, os times voltaram a se enfrentar na Espanha e o time da casa imprimiu um ritmo intenso desde o início da partida. Com forte marcação e grande movimentação dos homens de frente, o Barça dominou rapidamente a disputa.

O goleiro português Anthony Lopes tentou repetir a grande atuação do primeiro jogo quando garantiu o empate, com pelo menos cinco grandes defesas em finalizações de Messi. Mas, aos 18 minutos, Suárez sofreu pênalti e Messi esbanjou frieza para para abrir o placar. Aos 31, foi a vez de Philippe Coutinho deixar a sua marca, após ótima assistência de Suárez.

A situação do time francês ficou ainda pior quando Anthony Lopes deixou o campo, após choque com o jogador brasileiro. O goleiro chegou a ser atendido por quatro minutos no gramado. Gorgelin entrou na meta francesa aos 34 minutos e, em cinco minutos, sofreu com a fúria de Suárez e Messi, que quase ampliaram a vantagem no placar.

O segundo tempo parecia que o Barcelona iria definir rapidamente o jogo. Messi, logo aos dois minutos, poderia ter feito o terceiro, mas Marçal salvou em cima da linha. O lance animou o Lyon, que conseguiu o primeiro gol francês aos 13 minutos, com Tousart, após disputa acirrada pela bola na área espanhola.

Entusiasmado pela barulhenta torcida francesa, o Lyon partiu para o ataque e o Barcelona perdeu a força de Arthur e Coutinho, que acabaram substituídos. Mas o time catalão ainda tinha em campo a genialidade de Messi. O argentino recebeu livre na intermediária, invadiu a área, driblou dois zagueiros com um toque e, de direita, fez o terceiro gol, aos 33 minutos.

Desesperado, o Lyon foi ao ataque e mais uma vez se esqueceu de Messi. O canhoto puxou o contra-ataque até a área do Lyon e serviu Piqué: 4 a 1, aos 36 minutos. Insaciável, Messi repetiu a jogada anterior, mas desta vez deu o gol para Dembélé, que entrara no lugar de Coutinho, para fazer o quinto.

Mané inspirado

Depois de ficar no empate em 0 a 0 em casa, o Liverpool visitou o Bayern de Munique na Alemanha e calou a torcida na Allianz Arena. Os ingleses não se intimidaram e derrotaram o adversário por 3 a 1 e manteve-se na briga pelo título da Liga dos Campeões que não conquista desde a temporada 2004/2005.

Se no confronto de ida, na Inglaterra, o grande volume ofensivo do Liverpool foi freado pela falta de pontaria dos atacantes e a boa atuação de Neuer, nesta quarta o time inglês foi bem mais preciso para aproveitar as chances. Contou, também, com erro justamente do goleiro alemão para abrir o placar.

Aos 25 minutos, Mané aproveitou a chegada do Liverpool no ataque para balançar a rede. Van Dijk deu lançamento longo da defesa, o senegalês ganhou do marcador e aproveitou a saída desembestada de Neuer para driblá-lo e finalizar por cobertura. A bola passou pelos zagueiros e morreu na rede.

Mané celebra o primeiro gol marcado na vitória do Liverpool na Allianz Arena

Mesmo com a vaga nas mãos, o Liverpool quase ampliou pouco depois, com Robertson, que exigiu trabalho de Neuer. Mas aos 38, o lateral do time inglês cochilou, Gnabry recebeu lançamento longo em suas costas, dominou e finalizou cruzado. Na tentativa de evitar que a bola chegasse a Lewandowski, Matip tocou contra o próprio gol.

O Bayern precisava de mais um gol para ficar com a vaga, mas foi o Liverpool que voltou melhor do intervalo, controlando a posse de bola e dominando o campo de ataque. O segundo gol, porém, saiu pelo alto. Aos 23, Milner cobrou escanteio da direita, Van Dijk ganhou de Hummels e Javi Martínez e cabeceou para a rede.

Na marra, o Bayern se lançou ao ataque, tomou para si a posse, mas falhou na construção das jogadas e pouco incomodou a defesa inglesa. Do outro lado, o Liverpool era até mais perigoso nas poucas vezes em que contragolpeava, como aos 29, quando Salah chegou a driblar dois marcadores mas foi travado na hora da finalização.

Se não conseguiu encerrar a sequência sem marcar gols, que chegou a seis jogos nesta quarta, Salah mostrou que pode também ser garçom e deu cruzamento perfeito para Mané selar o placar aos 38. Vaga garantida para o Liverpool, quarto time inglês entre os oito classificados às quartas de final, ao lado de Manchester City, Manchester United e Tottenham.

Com informações de Agência Estado