Liga dos Campeões: City bate Schalke de virada e Atlético de Madrid supera Juventus e VAR

  • Por Jovem Pan
  • 20/02/2019 21h00 - Atualizado em 20/02/2019 21h21
Divulgação UEFASterling comemora o gol marcado na vitória do Manchester City fora de casa

Os dois últimos confrontos de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões foram disputados nesta quarta-feira (20), com o Manchester City e o Atlético de Madrid levando a melhor sobre o Schalke 04 e a Juventus, de Cristiano Ronaldo, respectivamente.

Jogando fora de casa, os ingleses conquistaram uma improvável vitória sobre os alemães e encaminharam a classificação. A equipe de Pep Guardiola perdia por 2 a 1 até os 35 minutos da etapa final, quando Sané e Sterling entraram em ação virando o placar para 3 a 2.

Além disso, o Manchester City estava com um jogador a menos em campo. O zagueiro argentino Nicolás Otamendi, que cometeu um pênalti na primeira etapa, foi expulso no segundo tempo, deixando o seu time com 10.

Com a vitória na Alemanha, os ingleses poderão perder por até 2 a 1 ou 1 a 0 na partida de volta, em casa, no dia 12 de março, que estará nas quartas da Liga dos Campeões pela terceira vez nas últimas quatro edições.

Vantagem espanhola

O Atlético de Madrid sofreu, mas conseguiu sair na frente do Juventus. Jogando diante de sua torcida, no estádio Wanda Metropolitano, o time de Diego Simeone, venceu por 2 a 0, levando uma boa vantagem para o confronto da volta, também marcado para o dia 12 de março.

O jogo em Madri envolveu vários duelos particulares. Foi do Atlético de Madrid contra a Juventus, dois clubes atrás do título que não veio em finais recentes; de Griezmann contra Cristiano Ronaldo; da torcida contra o português; e, principalmente, do Atlético contra o VAR.

O árbitro de vídeo, novidade na Liga dos Campeões, foi utilizado três vezes pelo alemão Felix Zwayer. No primeiro tempo, um pênalti para o Atlético de Madrid foi marcado, mas a revisão da jogada mostrou que o atacante Diego Costa foi derrubado fora da área.

José Giménez abriu o placar para o Atlético de Madrid

Na segunda etapa, Álvaro Morata fez o gol de cabeça, aos 25 minutos, só que novamente o time espanhol “perdeu” para o VAR, que flagrou um empurrão do atacante em Giorgio Chiellini na conclusão para as redes.

Na terceira interferência do VAR, o gol valeu. Aos 32 minutos, depois da cobrança de escanteio, a bola ficou viva na área da Juventus e Giménez chutou para abrir o placar. Os italianos reclamaram de um toque do uruguaio no rosto de Bonucci, mas nada de irregular foi marcado.

No dia 12, na volta, a Juventus precisará ganhar de três ou mais gols de diferença para se classificar. Um novo 2 a 0, para o time de Turim, levará a decisão da vaga para uma prorrogação e, se necessário, disputa por pênaltis.

Com informações de Agência Estado