Liga dos Campeões: Quem são os ‘heróis improváveis’ da decisão entre Liverpool e Real Madrid?

Na história das finais do torneio da Uefa, algumas surpresas apareceram e ofuscaram as grandes estrelas

  • Por Jovem Pan
  • 28/05/2022 07h00
EFE/Domenech Castelló Mané, Dìaz e Fabinho marcaram para o Liverpool sobre o Villarreal, na semifinal da Liga dos Campeões Mané, Dìaz e Fabinho marcaram para o Liverpool sobre o Villarreal, na semifinal da Liga dos Campeões

A final da Liga dos Campeões 2021/2022 está marcada para começar às 16h (de Brasília) deste sábado, 28, no confronto entre Liverpool e Real Madrid, no Stade de France, em Paris. Nos Reds, as atenções estão voltadas para Mohamed Salah, Sadio Mané e Luis Diaz, jogadores que formam um dos ataques mais letais do planeta. Já do lado espanhol, Karim Benzema, Vinicius Júnior e Rodrygo são os principais responsáveis pelas viradas épicas aplicadas nesta temporada e carregam a esperança de mais um título da Champions para os merengues. No principal torneio da Uefa, entretanto, nem sempre os jogadores mais badalados são os protagonistas das decisões.

Na história das decisões da Liga dos Campeões, alguns “heróis improváveis” apareceram e ofuscaram as grandes estrelas. Em 2006, por exemplo, o lateral-direito brasileiro Juliano Beletti saiu do banco de reservas do Barcelona para virar a partida derradeira contra o Arsenal, dando o segundo título da Champions aos catalães. Há duas temporadas, Robert Lewandowski, Thomas Muller, Neymar e Mbappé estavam em campo na decisão entre Bayern de Munique e Paris Saint-Germain. O grande nome daquela noite, no entanto, foi o jovem Kingsley Coman, autor do único gol da partida. Pensando nessa possibilidade, a Jovem Pan Online conta quem pode surpreender no jogo deste sábado.

LIVERPOOL

Fabinho durante partida do Liverpool

Fabinho é um dos homens de confiança de Jurgen Klopp no Liverpool

Juntos, Mohamed Salah, Sadio Mané, Diogo Jota e Luis Díaz marcaram 81 gols para o Liverpool nesta temporada — o português deve começar no banco de reservas. Assim, não seria inesperado se algum jogador do quarteto resolvesse diante dos espanhóis. Quem pode ser considerado o “herói improvável” dos Reds, no entanto, é o meio-campista Fabinho. Primeiro, porque o brasileiro desfalcou o time de Jürgen Klopp nas últimas três partidas, mas acelerou o processo de recuperação de uma lesão na coxa e deve ser titular em Paris. Depois, porque ele não tem o cacoete de goleador, mas pode aparecer como elemento surpresa em uma partida tão tensa e disputada. Além de ser forte no jogo aéreo, contando com seu 1,88 metro de altura, o volante vai bem nos chutes de longa distância. Ao todo, o paulista já balançou as redes oito vezes em 47 jogos oficiais nesta temporada.

REAL MADRID

Hazard ainda não rendeu o esperado com a camisa do Real Madrid

Hazard ainda não rendeu o esperado com a camisa do Real Madrid

Há alguns anos, classificar Eden Hazard com um “herói improvável” não fazia muito sentido. Responsável por exibições fantásticas no Chelsea e um dos melhores jogadores da Copa do Mundo de 2018, o belga foi contratado pelo Real Madrid para ser o substituto de Cristiano Ronaldo. Desde 2019 no futebol espanhol, no entanto, o meia-atacante ainda não conseguiu emplacar, sofrendo com sucessivas lesões, problemas com a balança e alta concorrência no setor. Hazard, por outro lado, vive a esperança de dar a volta por cima e sonha trilhar esse caminho a partir deste sábado.

“Agora me sinto muito bem, a operação foi um sucesso. Cabe a mim trabalhar duro todos os dias para dar o melhor de mim, seja jogando 5, 10 minutos ou mais”, disse o jogador, em entrevista ao jornal “Het Laatste Nieuws”, da Bélgica. Hazard, é verdade, deve começar a partida no banco de reservas. O belga, por outro lado, pensa em ser um cara importante na finalíssima diante do Liverpool. “A preparação para este jogo não é diferente do normal. Há muito mais atenção da mídia, mas em campo é sempre a mesma coisa. E se vou chutar o quinto pênalti? Vamos ver. Primeiro veja se se trata de uma disputa de pênaltis”, acrescentou.