Messi diz que doeu quando Cristiano Ronaldo o igualou em Bolas de Ouro

  • Por Jovem Pan
  • 03/12/2019 16h02
EFE/EPA/YOAN VALATLionel Messi ganhou sua sexta Bola de Ouro

O atacante Lionel Messi, do Barcelona, ganhou a sua sexta Bola de Ouro na tarde da última segunda-feira (2), em evento realizado na França. Com a conquista, o astro se isolou como maior vencedor do prêmio, deixando o eterno rival Cristiano Ronaldo para trás.

Logo após receber o troféu, Messi revelou à “France Football” que ficou incomodado quando Cristiano conseguiu empatar em número de Bolas de Ouro. “”Por um lado, eu gostava de ter cinco anos e ser o único. Quando Cristiano me igualou, admito que doeu um pouco, eu não estava mais sozinho no topo. Mas naquela época, Cristiano tinha o mérito de pegar a Bola de Ouro e eu não poderia fazer muito mais”, revelou.

Ainda assim, Messi fez questão de afirmar que os títulos coletivos são mais importantes que os individuais. “Mais uma vez, os títulos com as equipes são os mais importantes, embora os individuais tenham um grande valor. No que diz respeito à Bola de Ouro, todos vivem à sua maneira. É claro, no esporte de nível mais alto, você sempre quer vencer “, prosseguiu.

Messi não conquistava uma Bola de Ouro desde 2015. Desde então, Cristiano Ronaldo venceu duas vezes e Luka Modric uma – justamente a da temporada passada. Durante a entrevista, o camisa 10 do Barça e da seleção argentina disse entender o motivo de não ter ganhado no período.

“Entendo o porquê eu não vencia. Não cumprimos o objetivo de vencer a Liga dos Campeões e essa é a competição que oferece mais oportunidades para levar a Bola de Ouro. Quando Cristiano Ronaldo estava vencendo o troféus foi porque ele teve boas temporadas e venceu a Liga dos Campeões, sendo também decisivo”, analisou.

Por fim, ao ser questionado pela reportagem, Messi disse não saber quem era o melhor futebolista da história e falou um pouco do seu posicionamento dentro de campo: “Sou construtor, não artilheiro”, finalizou. 

Confira todos os vencedores da Bola de Ouro:

2019 – Lionel Messi (Barcelona/Argentina)

2018 – Luka Modric (Real Madrid/Croácia)

2017 –Cristiano Ronaldo (Real Madrid/Portugal)

2016 – Cristiano Ronaldo (Real Madrid/Portugal)

2015 – Lionel Messi (Barcelona/Argentina)

2014 – Cristiano Ronaldo (Real Madrid/Portugal)

2013 – Cristiano Ronaldo (Real Madrid/Portugal)

2012 – Lionel Messi (Barcelona/Argentina)

2011 – Lionel Messi (Barcelona/Argentina)

2010 – Lionel Messi (Barcelona /Argentina)

2009 – Lionel Messi (Barcelona/Argentina)

2008 – Cristiano Ronaldo (Real Madrid/Portugal)

2007 – Kaká (Milan/Brasil)

2006 – Fabio Cannavaro (Juventus/Itália)

2005 – Ronaldinho (Barcelona/Brasil)

2004 – Andriy Shevchenko (Milan/Ucrânia)

2003 – Pavel Nedved (Juventus/Rep. Checa)

2002 – Ronaldo Nazário (Inter de Milão/Brasil)

2001 – Michael Owen (Liverpool/Inglaterra)

2000 – LUÍS FIGO (Real Madrid/Portugal)

1999 – Rivaldo (Barcelona/Brasil)

1998 – Zinedine Zidane (Juventus/França)

1997 – Ronaldo Nazário (Inter de Milão/Brasil)

1996 – Mattias Sämmer (Borussia Dortmund/Alemanha)

1995 – George Weah (Milan/Libéria)

1994 – Hristo Stoichkov (Barcelona/Bulgária)

1993 – Roberto Baggio (Juventus/Itália)

1992 – Marco Van Basten (Milan/Holanda)

1991 – Jean-Pierre Papin (Marselha/França)

1990 – Lothar Matthäus (Inter de Milão/Alemanha)

1989 – Marco Van Basten (Milan/Holanda)

1988 – Marco Van Basten (Milan/Holanda)

1987 – Ruud Gullit (Milan/Holanda)

1986 – Igor Belanov (Dínamo Kiev/URSS)

1985 – Michel Platini (Juventus/França)

1984 – Michel Platini (Juventus/França)

1983 – Michel Platini (Juventus/França)

1982 – Paolo Rossi (Juventus/Itália)

1981 – Karl-Heinz Rummenigge (Bayern Munique/Alemanha)

1980 – Karl-Heinz Rummenigge (Bayern Munique/Alemanha)

1979 – Kevin Keegan (Hamburgo/Inglaterra)

1978 – Kevin Keegan (Hamburgo/Inglaterra)

1977 – Allan Simonsen (B. Moenchengladbach/Dinamarca)

1976 – Franz Beckenbauer (Bayern Munique/Alemanha)

1975 – Oleg Blockhine (Dínamo Kiev/URSS)

1974 – Johann Cruijff (Barcelona/Holanda)

1973 – Johann Cruijff (Barcelona/Holanda)

1972 – Franz Beckenbauer (Bayern Munique/Alemanha)

1971 – Johann Cruijff (Ajax/Holanda)

1970 – Gerd Müller (Bayern Munique/Alemanha)

1969 – Gianni Rivera (Milan/Itália)

1968 – George Best (Manchester United/Inglaterra)

1967 – Florian Albert (Ferencváros/Hungria)

1966 – Bobby Charlton (Manchester United/Inglaterra)

1965 – EUSÉBIO (Benfica/Portugal)

1964 – Dennis Law (Manchester United/Escócia)

1963 – Lev Iashin (D. Moscovo/URSS)

1962 – Josef Masopust (Dukla Praga/Checoslováquia)

1961 – Omar Sivori (Itália/Juventus)

1960 – Luis Suárez (Barcelona/Espanha)

1959 – Alfredo Di Stéfano (Real Madrid/Espanha)

1958 – Raymond Kopa (Real Madrid/França)

1957 – Alfredo Di Stéfano (Real Madrid/Espanha)

1956 – Stanley Matthews (Blackpool/Inglaterra)