Mohamed Salah é eleito o melhor jogador africano pelo segundo ano seguido

  • Por Jovem Pan
  • 08/01/2019 21h49
EFEMohamed Salah recebe o prêmio de melhor jogador africano do ex-jogador e presidente da Libéria, George Weah (direita), e do presidente da Confederação Africana de Futebol, Ahmad Ahmad (esquerda)

O atacante do Liverpool e da seleção egípcia, Mohamed Salah, foi eleito pela segunda vez consecutiva o melhor jogador africano. Na eleição correspondente à temporada 2018, o jogador de 26 anos superou o senegalês Sadio Mané, seu companheiro na Inglaterra, e o gabonês Pierre-Emerick Aubameyang, que até o meio do ano defendia o Borussia Dortmund e antes de se transferir para o Arsenal.

Com a nova conquista, Salah se tornou o quarto jogador a erguer o troféu em dois anos consecutivos, depois dos senegaleses El Hadji Diouf (2001 e 2002) e Yaya Touré (2011 e 2012) e do camaronês Samuel Eto’o (2003 e 2004). O atacante revelou-se “muito orgulhoso” do seu feito e agradeceu o prêmio à “família, colegas de equipe e torcedores”, dedicando-o ao seu país, o Egito.

Além da escolha do melhor jogador africano, a eleição ainda escolheu a seleção africana de 2018, que acabou sendo dominada por atletas que atuam no futebol inglês. São sete ao todo: Denis Masinde Onyango (Uganda/Mamelodi Sundowns); Kalidou Koulibaly (Senegal/Napoli), Serge Aurier (Costa do Marfim/Tottenham) e Mehdi Benatia (Marrocos/Juventus); Eric Bailly (Costa do Marfim/Manchester United), Riyad Mahrez (Argélia/Manchester City), Naby Keita (Guiné/Liverpool) e Thomas Partey (Gana/Atlético de Madrid); Mohammed Salah (Egito/Liverpool), Sadio Mané (Senegal/Liverpool) e Pierre-Emerick Aubameyang (Gabão/Arsenal).

Com informações de Agência Estado