Na volta de Kepa, Chelsea vence Fulham e segue na briga por vaga na Liga dos Campeões

  • Por Jovem Pan
  • 03/03/2019 13h45 - Atualizado em 03/03/2019 13h51
Divulgação CFCKepa realizou quatro defesas, algumas delas com alto grau de dificuldade na partida contra o Fulham

De volta ao time titular após ser punido pelo técnico Maurizio Sarri por ter se recusado a ser substituído durante a final da Copa da Liga Inglesa, Kepa Arrizabalaga ajudou o Chelsea a conquistar uma importante e difícil vitória neste domingo (3). Jogando fora de casa, os Blues bateram o Fulham por 2 a 1, em duelo válido pela 29ª rodada do Campeonato Inglês, se mantendo próximo da zona de classificação à próxima edição da Liga dos Campeões.

Kepa realizou quatro defesas, algumas delas com alto grau de dificuldade, evitando que o Chelsea tropeçasse diante do vice-lanterna, mas que fez um duelo equilibrado no seu estádio. O goleiro espanhol só não evitou o belo gol de Calum Chambers, aos 28 minutos do primeiro tempo, que ficou livre para finalizar após cobrança de escanteio, cedido exatamente pelo goleiro após ótima defesa em chute forte de Mitrovic.

Antes disso, o Chelsea havia aberto o placar em jogada de velocidade iniciada por Willian – além dele, Emerson Palmieri e Jorginho também foram titulares no Chelsea. Ele avançou rápido e acionou Azpilicueta, que passou para Higuaín bater de primeira e abrir o placar, se reabilitando após desperdiçar algumas chances claras de gol.

Depois do gol do empate do Fulham, a partida se tornou aberta e o Chelsea aproveitou os espaços para ficar novamente em vantagem. Foi aos 28 minutos, quando Jorginho iniciou contra-ataque e também o concluiu com um chute em que a bola entrou no ângulo esquerdo da meta defendida por Sergio Rico.

Com o triunfo, o Chelsea chegou aos 56 pontos, se mantendo em sexto lugar no Inglês, na briga acirrada com o quarto colocado Manchester United, com 58, e o quinto Arsenal, com 57. Já o Fulham, com 17 pontos e em penúltimo lugar, está a dez pontos do primeiro clube fora da zona de rebaixamento, o Southampton.

Com informações de Agência Estado