Neymar e PSG iniciam reconciliação e saída fica mais distante, aponta jornal

  • Por Jovem Pan
  • 23/08/2019 20h53 - Atualizado em 23/08/2019 21h00
Ian Langsdon/EFE Relação de Neymar e PSG melhorou

A edição do jornal francês L’Équipe deste sábado (24) traz uma informação que pode começar a desenhar o futuro de Neymar de forma mais concreta. Segundo a publicação, a relação entre o jogador e o PSG começou a apontar para uma reconciliação.

“Já não há mais guerra […] se conversa de forma civilizada”, afirma o L’Équipe. O final de semana será decisivo para o futuro de Neymar. O brasileiro voltou a treinar normalmente com o elenco do PSG nesta semana e está pronto para estrear pelo Campeonato Francês. O PSG enfrenta o Toulouse no domingo (25), às 16h (horário de Brasília), no Parque dos Príncipes. No primeiro jogo da equipe parisiense em casa, a torcida entoou gritos contra Neymar e levou uma faixa pedindo a saída do brasileiro.

O PSG faz seu último treino antes do confronto contra o Toulouse neste sábado (24). Após o trabalho, o técnico Thomas Tuchel concederá entrevista coletiva e deve anunciar se Neymar será relacionado ou não para a partida. O craque brasileiro não esteve à disposição do treinador alemão nas últimas duas partidas do PSG.

Neymar ainda não entrou em campo na temporada 2019/2020, nem mesmo nos amistosos de pré-temporada do PSG. O brasileiro viajou com o restante do elenco para a China, mas não foi relacionado para nenhuma das partidas amistosas. A lesão sofrida no amistoso contra o Catar, às vésperas da Copa América, e o imbróglio envolvendo uma eventual ida para o Barcelona ou Real Madrid contribuíram para o não aproveitamento do craque. A janela de transferências fecha no dia 2 de setembro. Ou seja, o brasileiro tem dez dias para resolver sua vida.

Oferta do Barcelona

Segundo o jornal catalão “Sport”, o Barcelona prepara em 24h uma oferta “irrecusável” para o PSG. O clube azul-grená estuda a melhor forma de encaixar os gastos com o brasileiro sem desandar suas finanças.

A “fórmula Neymar”, como cita o período, já está determinada pelo Barcelona. O clube catalão propõe pagar uma parcela em dinheiro e ceder mais um jogador já agora. Em 2020, o PSG poderia escolher entre uma segunda quantia em dinheiro para finalizar a compra ou outro atleta do elenco do Barça.