Neymar fica no Paris Saint-Germain após novela com propostas e rumores

  • Por Jovem Pan
  • 03/09/2019 09h50
Divulgação/PSGNeymar ficou no Paris Saint-Germain após longa novela

O futuro do atacante Neymar, enfim, está decidido. Ao menos neste início de temporada europeia, ficou determinado, na noite na última segunda-feira (2), que o craque permanecerá no Paris Saint-Germain. Os rumores sobre o destino do brasileiros tomaram conta dos noticiários por três meses, mas a novela teve o seu capítulo final conhecido ontem, no último dia da janela de transferências da Espanha e da França.

Tudo começou quando Neymar revelou a Leonardo, diretor de futebol do PSG, que gostaria de deixar o clube, no término na temporada passada. Na sequência, declarações ácidas do presidente Nasser Al-Khelaifi apimentaram o caso, que se tornou no assunto mais comentado pela imprensa europeia.

O mandatário deixou bem claro: para os insatisfeitos, a porta da rua é a serventia da casa. Mas não foi bem assim! Em 19 de junho, de acordo com o periódico francês “Le Parisien”, a exigência do clube parisiense foi de 300 milhões de euros (R$1,3 bilhão) para liberar o atacante.

Propostas e especulações

Em meio às especulações da mídia europeia, Barcelona, Real Madrid e Juventus foram os times que manifestaram interesse pelo astro. O Barça, inclusive, teria oferecido oito nomes em uma lista de jogadores que serviriam como moeda de troca.

O Real Madrid, conforme publicação do “L’Equipe”, em 21 de agosto, teria feito uma propostas de R$ 446 milhões, além das transferências de Bale, James e Keylor Navas. O PSG, no entanto, teria recusado.

Com o passar do tempo, as notícias envolvendo o futuro do craque passaram a surgir de maneira frenética, sendo que muitas se contradiziam. O que se sabe, de fato, é que uma comitiva do Barcelona se reuniu com dirigentes do PSG para tentar recontratar Neymar, nos últimos dias da janela de transferências. O próprio Leonardo confirmou esta informação.

Segundo o diário catalão”Sport”, a oferta final dos blaugranas foi de 160 milhões de euros (sendo 20 mi saindo do bolso do próprio Neymar), além das transferências em definitivo do meio-campista Rakitic e do jovem zagueiro Todibo.

Irredutível, o PSG bateu o pé e, de acordo com o “Le Parisien”, voltou a pedir ao menos os 222 milhões de euros gastos para contratar o jogador do Barcelona, em 2017.

O Barça, que já tinha gastado muito com as aquisições de Griezmann e De Jong, viu que o negócio não sairia e deixou o retorno de Neymar para outro momento. O acordo não saiu também porque Coutinho e Dembélé, nomes do agrado do PSG, acabaram não entrando no negócio por diferentes motivos.

Coutinho preferiu ser cedido ao Bayern de Munique, enquanto o atacante francês afirmou que não deixaria a França nesta temporada.

No fim, o clube catalão foi o último a tentar contratar Neymar. O acerto foi até divulgado pela “Sky Sports”, mas fato é que o craque ficará no PSG pelo menos até janeiro, quando a janela de transferências de inverno abre.