No duelo entre Messi e Vinicius Jr., Suárez brilha e Barcelona avança à final da Copa do Rei

  • Por Jovem Pan
  • 27/02/2019 20h30 - Atualizado em 27/02/2019 20h38
Divulgação FCB Luis Suárez comemora o segundo gol marcado na vitória do Barcelona sobre o Real Madrid

E no aguardado encontro entre Lionel Messi e Vinicius Júnior, quem acabou se destacando foi Luis Suárez. O uruguaio do Barcelona decidiu o clássico contra o Real Madrid, válido pelas semifinais da Copa do Rei, marcando dois da vitória Blaugrana por 3 a 0, em pleno Santiago Bernabéu, nesta quarta-feira (27).

Apesar da eliminação na competição de mata-mata, o brasileiro, que conquistou o protagonismo no time merengue com apenas 18 anos, foi superior ao argentino e criou boas chances de marcar. Porém, o melhor jogador do Mundo teve a ajuda de seu companheiro Suárez, que foi letal nas poucas oportunidades que teve e assegurou a classificação à final.

O jogo

A primeira chance de cada lado foi originada dos pés de Messi e Vinicius Junior. Aos sete, o argentino encontrou Dembélé, que cruzou para Suárez. Reguilón salvou. Onze minutos depois, o brasileiro recebeu de Benzema sozinho na entrada da área e finalizou por cima.

Aos poucos, Vinicius Junior assumiu o protagonismo total do primeiro tempo. Aos 22, recebeu de Benzema, dividiu com Ter Stegen e depois parou em grande defesa do goleiro. Aos 36, Casemiro deu enfiada perfeita para o atacante, que se atrapalhou no domínio e bateu em cima de Lenglet. Mais um minuto, e Vinicius Junior apareceu no meio da área para chutar rente ao travessão.

O Real havia criado todas as chances da primeira etapa e conseguia frear Messi com uma ótima marcação, mas na etapa final quem assumiu o protagonismo do lado catalão foi Suárez. E ele precisou de apenas quatro minutos para marcar. O atacante recebeu bola cruzada da esquerda por Dembélé e deu de chapa, no contrapé de Navas.

Mesmo em desvantagem, o Real seguiu apostando no lado esquerdo do ataque, e em Vinicius Junior. Aos 16 minutos, o brasileiro fez linda jogada, passou como quis por Semedo e cruzou na cabeça de Reguilón, que exigiu grande defesa de Ter Stegen. Aos 21, o próprio atacante fez tudo sozinho, cortou Semedo, deixou Piqué no chão e finalizou, rente à trave.

Mas o Barcelona tinha Suárez, que precisou de bem menos oportunidades para definir a partida. Aos 23, Dembélé cruzou para o uruguaio, que dividiu com Varane e viu o francês tocar contra o próprio gol. Três minutos mais tarde, com o Real desesperado no ataque, Suárez arrancou com liberdade pela esquerda e foi calçado na área por Casemiro. Pênalti, que o próprio uruguaio cobrou com cavadinha para fechar com chave de ouro sua grande atuação.

A vitória elástica do Barcelona coloca mais tempero no confronto entre os rivais no fim de semana. Afinal, no sábado (2), eles voltam a se enfrentar no Santiago Bernabéu, desta vez pelo Campeonato Espanhol, que o time catalão lidera com nove pontos de distância para o Real, que é o terceiro.

Com informações de Agência Estado