Novo Mundial de Clubes é rejeitado pelos principais times e pode sofrer boicote

  • Por Jovem Pan
  • 15/03/2019 13h02
Fifa/ DivulgaçãoMundial de Clubes deve ser reformulado

A Fifa quer implantar um novo Mundial de Clubes, que teria 24 times e aconteceria a cada 4 anos. A proposta está perto de ser aprovada pela entidade máxima de futebol. Mas os principais times da Europa e da América do Sul rejeitam esse modelo. Surgiu até uma ameaça de boicote nesta sexta-feira (15).

A Associação de Clubes Europeus (ECA, na sigla em inglês) afirmou que times gigantes não vão participar do Mundial de Clubes expandido, que a Fifa deseja implantar a partir de 2021. Essa entidade representa equipes como Juventus, Real Madrid, Barcelona, Ajax, PSG, Bayern de Munique, Manchester United e Benfica.

A ECA expressou suas preocupações em uma carta enviada ao presidente da Fifa, Gianni Infantino, divulgada pelo jornal alemão Süddeutsche Zeitung. O manifesto foi assinado por dirigentes de 14 dos principais clubes europeus, incluindo Andrea Agnelli, que comanda a Juventus e a ECA.

“Somos contra qualquer possível aprovação de uma revisão do Mundial de Clubes neste momento. Nenhum clube da ECA aceitaria participar de tal competição”, disse o comitê executivo da entidade, que representa 232 clubes.

Os clubes também pediram à Fifa que “adiasse qualquer decisão relativa ao Mundial de Clubes até o momento em que as legítimas preocupações e interesses dos clubes europeus sejam devidamente abordados.”

A Conmebol, que representa os times sul-americanos, sempre rejeitou a ideia, mas estava sem força nos bastidores para lutar contra a Fifa. A disputa ainda é difícil, mas o possível boicote da ECA é importante.

Mesmo assim o Mundial de Clubes ainda tem grandes chances de ser expandido.  A proposta será colocada em votação entre os membros do Conselho da Fifa. O torneio substituiria a Copa das Confederações.