Octa do Bayern teve troca de técnico, show de Lewandowski e Coutinho apagado

  • Por Pedro Sciola
  • 16/06/2020 17h27 - Atualizado em 16/06/2020 17h41
EFE/EPA/LUKAS BARTH-TUTTAS DFLPhilippe Coutinho

O Bayern de Munique faturou, nesta terça-feira (16), o seu oitavo título consecutivo do Campeonato Alemão – o trigésimo da história do clube. A taça da Bundesliga foi conquistada pelos bávaros com antecedência e após uma sequência de 18 rodadas sem perder no torneio. Engana-se, no entanto, quem acredita que o “Gigante da Baviera” foi soberano na competição desde o começo.

No início da temporada, o Bayern passou por um período turbulento, tropeçando diante de “azarões” e até sofrendo uma goleada humilhante para o Eintracht Frankfurt, que culminou na queda do treinador Niko Kovac. O croata, que estava à frente da equipe desde 2018, deixou o cargo na décima rodada, quando o time de Munique era apenas o quarto colocado do nacional.

Para a vaga de Kovac, a diretoria decidiu optar por uma solução caseira: a efetivação do então treinador assistente Hansi-Flick. A estratégia funcionou, o Bayern passou a ser mais forte coletivamente e engatou uma série de boas atuações.

Abaixo, a Jovem Pan Online recorda alguns momentos do octacampeonato do Bayern de Munique, como a atuação magistral de Robert Lewandowski, a mudança no posicionamento de David Alaba e o mau desempenho do brasileiro Philippe Coutinho.

TROCA NO COMANDO

Bayern de Munique renovou contrato com Flick até 2023

De acordo com a imprensa alemã, a relação entre Niko Kovac e o elenco do Bayern de Munique já não era boa desde a temporada 2018-19. Em campo, a situação ficou praticamente insustentável com o baixo rendimento do time na reta inicial da Bundesliga. Nas primeiras rodadas do Alemão, o time chegou a empatar com o Herta Berlin em casa, perder para o Hoffenheim em plena Allianz Arena e ficar na igualdade com o modesto Augsburg.

A gota d’água, porém, foi a vergonhosa derrota para o Eintracht Frankfurt por 5 a 1, fora de casa, em jogo válido pela 10ª rodada do Campeonato Alemão. Ali, no dia 2 de novembro de 2019, a cúpula do clube bávaro decidiu que mudanças precisariam acontecer para a temporada não ser perdida.

A troca por Hansi Flick deu certo! Até o momento, foram 19 vitórias, 1 empate e 2 derrotas – um aproveitamento de quase 88% dos pontos.

COUTINHO PERDE ESPAÇO

Philippe Coutinho foi emprestado por um ano pelo Barcelona ao Bayern de Munique

Emprestado pelo Barcelona por uma temporada, Philippe Coutinho foi utilizado como titular nas últimas seis partidas de Niko Kovac no Bayern. O meio-campista brasileiro, entretanto, não convenceu os alemães e acabou perdendo espaço após Hansi Flick assumir o posto de treinador do time.

Atuando centralizado, Coutinho perdeu a disputa com Thomas Muller por uma vaga entre os 11 principais. O armador, inclusive, sequer foi utilizado em duas rodadas antes da paralisação do torneio devido à pandemia de Covid-19. Para piorar a sua situação, ele acabou se contundindo e não voltou a jogar mais desde a retomada do futebol no país.

Ao todo, Coutinho soma 22 partidas no Campeonato Alemão, contribuindo com 8 gols e 6 assistências. Abaixo da expectativa no entendimento do Bayern, ele deverá retornar ao Camp Nou no dia 30 de junho, quando o seu vínculo expira.

MUDANÇAS DE FLICK VÃO BEM

Sancho, do Dortmund, recebe a marcação de Alaba, do Bayern de Munique

Hansi Flick promoveu algumas alterações no Bayern de Munique que ajudaram na evolução dos jogadores ao decorrer do campeonato. Além de recuperar o futebol de Thomas Muller, que assumiu a vaga de Coutinho e tornou-se o melhor garçom da liga, o técnico também foi bem nas mudanças defensivas.

David Alaba, lateral esquerdo de origem, passou a formar dupla de zaga com Jérôme Boateng. Já na ala esquerda, o jovem Alphonso Davies ganhou a titularidade, passando a dar mais força ofensiva no setor – ele é o jogador com mais dribles na competição.

Flick também consolidou Pavard na lateral-direita, enquanto Joshua Kimmich passou a ser efetivamente o “volante faz tudo”, auxiliando na transição da defesa para o ataque, se movimentando por todo o campo e também chegando mais à frente nos lances ofensivos.

Outra alteração que surtiu efeito positivo no Bayern de Munique foi a entrada de Leon Goretkza. Depois de se recuperar de uma contusão no tornozelo, o volante passou a ser peça-chave no time germânico, sendo outro elemento efetivo em diferentes funções.

LEWA FAZ TEMPORADA DE MELHOR DO MUNDO

Robert Lewandowski, do Bayern de Munique, é o artilheiro do Campeonato Alemão

Robert Lewandowski teve um papel fundamental no título do Bayern nesta temporada. Mesmo quando a equipe estava desajustada, o polonês resolveu – na época, poderíamos definir a situação como uma “Lewadependência”.

Nas primeiras 11 rodadas da Bundesliga, o centroavante colocou 16 bolas nas redes, não passando em branco em nenhuma partida do time de Munique.

Os números são impressionantes: 29 jogos, 31 gols e 3 assistências, qualificando o atacante como o principal jogador do Alemão e, talvez, o melhor do mundo na temporada.

Vale destacar também os desempenhos de Gnabry e Coman, jogadores de velocidade que foram titulares no ataque em quase todo o campeonato.