Por que clube paraguaio rescindiu contrato com Adebayor após quatro partidas?

Ex-jogador de Arsenal, Manchester City e Real Madrid teve passagem-relâmpago no Olimpia, do Paraguai

  • Por Jovem Pan
  • 01/07/2020 09h52
Reprodução/Olimpia Olimpia (Paraguai) rescindiu contrato com Adebayor

Após ter disputado apenas quatro partidas, o atacante Emmanuel Adebayor teve o contrato com o Olimpia rescindido, segundo informações divulgadas na terça-feira (30) pelo clube paraguaio, que responsabilizou a crise sanitária provocada pela pandemia da Covid-19.

“A situação de pandemia pelo coronavírus coloca em risco a saúde do jogador para iniciar seu retorno ao país, com múltiplas escalas e medidas de quarentena”, justificou o clube em um comunicado em sua conta no Twitter.

Ainda segundo o Olimpia, o alto custo logístico que significaria a viagem de retorno do ex-jogador de Arsenal, Manchester City e Real Madrid, entre outros, e a situação econômica que o Paraguai atravessa, também influenciou a rescisão, que, segundo o ‘Decano’, foi tomada em comum acordo.

“Agradecemos ao Sr. Emmanuel Adebayor por ter confiado em nós. Estamos orgulhosos de que com seu invejável currículo esportivo ele tenha passado pela história do clube e desejamos-lhe sucesso no seu futuro”, diz o texto, também traduzido para o inglês no relato oficial do tricampeão continental.

Adebayor, que viajou para o Togo no dia 23 de março para cumprir quarentena, deveria retornar ao Paraguai ainda hoje. A diretoria do Olimpia havia organizado um calendário de voos fretados com várias escalas, mas não sabia se poderia arcar com os custos, de entre US$ 120 mil e US$ 150 mil. O Campeonato Paraguaio será retomado no próximo dia 17.

O centroavante de 35 anos foi recebido com festa em Assunção em 14 de fevereiro e entrou em campo quatro vezes. Na última delas, a vitória sobre o Defensa y Justicia por 2 a 1, pelo grupo G da Taça Libertadores, o mesmo do Santos, foi expulso por acertar uma voadora no rosto de um adversário.

*EFE