Presidente do Brescia sobre Mario Balotelli: ‘Ele não aparece nos treinos’

  • Por Jovem Pan
  • 29/05/2020 13h15
Reprodução/TwitterBalotelli é jogador do Brescia

Desde a última segunda-feira os clubes da Itália puderam voltar aos treinamentos visando a retomada das competições que estão paralisadas por conta da pandemia do novo coronavírus. No Brescia, clube que luta contra o rebaixamento no Campeonato Italiano, o melhor jogador do elenco tem dado dor de cabeça aos dirigentes. Nesta sexta, o presidente Mario Cellino revelou que a contratação do atacante Mario Balotelli, que não apareceu para treinar na quarta, pode ter sido um erro.

“Ele não aparece nos treinos, não parece muito comprometido, digamos, com o futuro do clube. Acho que nós dois cometemos um erro. Pensei que vir para Brescia, que é a cidade dele, o comprometeria muito. Ao mesmo tempo, acho que ele foi tratado de maneira errada pelo treinador anterior”, disse Mario Cellino, em entrevista ao canal de TV inglês “BBC”.

O jogador de 29 anos foi contratado pelo Brescia em agosto do ano passado como o maior reforço do elenco para a temporada. Balotelli chegou a ser procurado pelo Flamengo, a pedido do técnico português Jorge Jesus que enviou representantes à Europa para iniciar as negociações. No entanto, o italiano optou pelo clube da cidade onde foi criado.

Enquanto o Brescia afunda na tabela de classificação, sendo o atual lanterna do Campeonato Italiano com apenas 16 pontos em 26 jogos, Balotelli marcou apenas cinco gols dos 19 jogos que participou. Apagado, o atacante ainda protagonizou polêmicas como uma punição por parte do clube após uma expulsão e um acidente de carro. Além disso, foi criticado por alguns torcedores após se posicionar contra insultos racistas de torcedores do Verona.

Na entrevista à BBC, Mario Cellio afirmou que o contrato de Balotelli chegará ao final caso o Brescia seja rebaixado, já que o vínculo está em vigor apenas para a primeira divisão do Campeonato Italiano. “Balotelli tem contrato na Série A, mas não na Série B. Portanto, se formos rebaixados, ele não terá mais nenhum contrato. Ele aparentemente não gosta mais de estar na Itália, pois não está agindo dessa maneira”, concluiu.

*Com Estadão Conteúdo