Técnico da Alemanha anuncia convocação e faz menos trocas do que Tite na Seleção Brasileira

  • Por Jovem Pan com Estadão Conteúdo
  • 29/08/2018 10h16 - Atualizado em 29/08/2018 10h18
RONALD WITTEK/EFELöw está no comando da Alemanha desde 2006

Apesar da Alemanha ter fracassado mais que o Brasil na Copa do Mundo de 2018, o técnico Joachim Löw resolveu fazer menos mudanças no time. Ele promoveu 6 alterações na convocação, enquanto o brasileiro mudou 10 nomes.

A convocação de Löw foi feita para duas partidas em setembro, a estreia na Liga das Nações contra a França e um amistoso diante do Peru.

O principal destaque da lista é a ausência do meia Sami Khedira. O goleiro Kevin Trapp, o lateral-esquerdo Marvin Plattenhardt e o meia Sebastian Rudy também ficam de fora, assim como o também meia Mesut Özil e o atacante Mario Gomez, que renunciaram à seleção alemã.

Para seus lugares, Löw convocou três jogadores pela primeira vez: os zagueiros Thilo Kehrer (Paris Saint-Germain) e Nico Schulz (Hoffenheim) e o meia Kai Havertz (Bayer Leverkusen). Além disso, voltam à seleção o zagueiro Jonathan Tah (Bayer Leverkusen), o meia Leroy Sané (Manchester City) e o atacante Nils Petersen (Freiburg).

Os 10 nomes que foram novidades no Brasil são: Hugo (goleiro Sub-20), Fabinho, Alex Sandro, Dedé, Felipe, Arthur, Andreas Pereira, Lucas Paquetá, Éverton e Pedro. Eles jogarão em amistosos contra EUA e El Salvador.

Já a Alemanha entrará em campo no próximo dia 6 contra a França, a atual campeã mundial, no Allianz Arena, em Munique, na primeira partida pela Liga das Nações – nova competição de seleções promovida pela Uefa. Três dias depois, enfrentará o Peru em um amistoso marcado para a cidade de Sinsheim.

“É conveniente fazer mudanças pensando no futuro e a missão agora é encontrar uma mescla adequada entre jogadores experientes e jovens dinâmicos e com fome de bola”, disse o treinador alemão. Na lista divulgada nesta quarta-feira, foram chamados sete jogadores que conquistaram a Copa do Mundo de 2014, no Brasil.

Confira a lista de convocados da Alemanha:

Goleiros: Manuel Neuer (Bayern de Munique) e Marc-Andre ter Stegen (Barcelona-ESP)

Defensores: Mats Hummels (Bayern de Munique), Joshua Kimmich (Bayern de Munique), Niklas Sule (Bayern de Munique), Jerome Boateng (Bayern de Munique), Antonio Rudiger (Chelsea-ING), Matthias Ginter (Borussia Mönchengladbach), Jonas Hector (Colônia), Nico Schulz (Hoffenheim), Thilo Kehrer (Paris Saint-Germain-FRA) e Jonathan Tah (Bayer Leverkusen)

Meio-campistas: Julian Brandt (Bayer Leverkusen), Toni Kroos (Real Madrid-ESP), Ilkay Gundogan (Manchester City-ING), Leroy Sané (Manchester City-ING), Leon Goretzka (Schalke 04), Marco Reus (Borussia Dortmund) e Kai Havertz (Bayer Leverkusen)

Atacantes: Julian Draxler (Paris Saint-Germain-FRA), Timo Werner (RB Leipzig), Thomas Muller (Bayern de Munique) e Nils Petersen (Freiburg)