Técnico da França só muda um jogador em relação ao grupo campeão do mundo

  • Por Estadão Conteúdo
  • 30/08/2018 10h48 - Atualizado em 30/08/2018 10h49
EFEDeschamps acredita que o título da Copa não será um peso extra daqui para frente

Com 22 dos 23 jogadores que conquistaram o título da Copa do Mundo da Rússia, em julho passado, o técnico Didier Deschamps anunciou nesta quinta-feira a convocação da seleção da França para a disputa dos dois primeiros jogos em setembro pela Liga das Nações, um novo torneio entre países criado pela Uefa. Apenas o goleiro reserva Steve Mandanda, do Olympique de Marselha, ficou de fora por lesão muscular e foi substituído por Benoit Costil, do Bordeaux.

Para enfrentar a Alemanha, em Munique, no dia 6, e a Holanda, em Saint-Denis (nos arredores de Paris), no dia 9 – os primeiros compromissos após bater a Croácia por 4 a 2, em Moscou, na decisão da Copa -, Deschamps manteve a base de seu time campeão, com destaque para a dupla de ataque formada por Antoine Griezmann, do Atlético de Madrid, e Kylian Mbappé, do Paris Saint-Germain; para o meia Paul Pogba, do Manchester United; para o zagueiro Raphael Varane, do Real Madrid; e para o experiente goleiro Hugo Lloris, do Tottenham.

“Se não estivesse lesionado, Steve (Mandanda) estaria conosco”, disse Deschamps, em entrevista coletiva nesta quinta-feira, que quer que os jogadores reencontrem a torcida, antes do duelo contra a Holanda, para festejar o título do Mundial da Rússia. “Não há nada mais excepcional do que ganhar uma Copa. Aproveitamos esse momento de glória, mas agora temos que começar um novo caminho”.

O treinador francês explicou que a “experiência acumulada” com a conquista do Mundial só pode ser algo positivo para todos na seleção.

“Temos agora o título de campeões. Seremos assim durante quatro anos… As expectativas são mais elevadas, mas ser campeão não é um peso. Pelo contrário. Não nos queixaremos disso”, completou.

Uma surpresa na lista de Deschamps foi o nome do zagueiro reserva Adil Rami, ex-Sevilla e atualmente no Olympique de Marselha, que havia anunciado a sua aposentadoria da seleção após o título da Copa do Mundo.

Confira a convocação da seleção da França:

Goleiros – Hugo Lloris (Tottenham/ING), Benoit Costil (Bordeaux) e Alphonse Areola (Paris Saint-Germain)

Defensores – Benjamin Pavard (Stuttgart/ALE), Presnel Kimpembe (Paris Saint-Germain), Adil Rami (Olympique de Marselha), Benjamin Mendy (Manchester City/ING), Lucas Hernández (Atlético de Madrid/ESP), Djibril Sidibé (Monaco), Samuel Umtiti (Barcelona/ESP) e Raphael Varane (Real Madrid/ESP)

Meio-campistas – N’Golo Kanté (Chelsea/ING), Blaise Matuidi (Juventus/ITA), Paul Pogba (Manchester United/ING), Corentin Tolisso (Bayern de Munique/ALE) e Steven N’Zonzi (Roma/ITA)

Atacantes – Ousmane Dembélé (Barcelona/ESP), Olivier Giroud (Chelsea/ING), Antoine Griezmann (Atlético de Madrid/ESP), Kylian Mbapé (Paris Saint-Germain), Thomas Lemar (Atlético de Madrid/ESP), Nabil Fekir (Lyon) e Florian Thauvin (Olympique de Marselha)