Treinador do Barcelona evita falar de Neymar e descarta retorno de Messi

  • Por Jovem Pan
  • 30/08/2019 10h52 - Atualizado em 30/08/2019 11h05
Divulgação FCBErnesto Valverde, treinador do Barcelona

Ernesto Valverde, treinador do Barcelona, concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira (30), na véspera do embate diante do Osasuna, fora de casa, pelo Campeonato Espanhol. Precisando responder a várias perguntas sobre o possível retorno de Neymar, o comandante foi novamente evasivo e evitou se aprofundar no tema.

“Eu realmente quero o fechamento do mercado, vamos descansar e saber como é, está ficando longo. Do Neymar não tenho nada a dizer, jogar em outro time e respeito os rivais”, disse Valverde. “De 0 a 10, estou cansado 9,5”, continuou.

O futuro de Neymar é um dos assuntos mais abordados pela imprensa espanhola nos últimos meses. Nos últimos dias, circula a informação de que o Barça ofereceu os nomes de Rakitic, Dembélé e Todibo ao PSG para contar com Neymar. Hoje, no entanto, Valverde afirmou que não vê Rakitic saindo do Camp Nou.

“Ivan é um grande jogador. Ele jogou muitos jogos aqui. Nada sugere que ele não estará aqui. É verdade que ele não jogou outro dia. É isso. Da mesma forma que o Busquets não jogou na partida anterior. A temporada é longa e há espaço para todos”, declarou.

O técnico também descartou a volta de Lionel Messi e Ousmane Dembélé para a partida de amanhã, válida pela terceira rodada do nacional. Craque do time, o argentino se machucou em seu primeiro treinamento nesta temporada.

“Continua seu processo normal de recuperação, com estes dias de folga esperamos que esteja disponível para o jogo em Valência, depois a Liga dos Campeões começa. Vamos ver como a lesão evolui nessas duas semanas”, informou.

Valderde também falou sobre o sorteio da fase de grupos da Liga dos Campeões. Ontem, ficou definido que o Barcelona terá como adversários o Borussia Dortmund, a Internazionale e o Slavia Praga.

Para o treinador, cair no chamado “grupo da morte” já não é novidade para os Culés. “”Tivemos um sorteio difícil, como nos anos anteriores, não é uma surpresa. No ano passado vencemos oito jogos [em toda Liga], o objetivo é ser o primeiro do grupo, é complicado, temos trabalho duro, são grandes rivais”, afirmou.