Três torcedores do Brighton são presos por ataques racistas e homofóbicos

  • Por Jovem Pan
  • 02/01/2020 11h10
Reprodução/ChelseaTrês torcedores foram presos na partida entre Brighton e Chelsea

Três torcedores foram presos, na última quarta-feira, durante o empate por 1 a 1 entre Brighton e Chelsea, pela 21ª rodada do Campeonato Inglês. O anúncio foi feito, nesta quinta-feira (2), em um comunicado do clube britânico.

Dois deles foram acusados de “insultos homofóbicos” direcionados a torcedores do Chelsea e outro por insultos racistas contra jogadores do time adversário. “Todos os três foram detidos pela polícia fora do estádio e aguardam julgamento”, informou o comunicado.

Paul Barber, diretor executivo do Brighton, lamentou a ocorrência da “prisão de pessoas por causa de incidentes repugnantes e indesejáveis de insultos racistas e homofóbicos”.

“Se a perspectiva de um impedimento vitalício de assistir aos jogos de seus clubes não é dissuasão suficiente, temos de nos perguntar se os tribunais deveriam ter o poder de entregar penas mais severas”, afirmou o dirigente.

“Considero impossível compreender como o porquê algumas pessoas pensam ser aceitável comportar-se desta maneira, e deixamos, novamente, bastante claro que, nem o Brighton, nem a comunidade futebolística, irão tolerar racismo, homofobia ou qualquer outra forma de discriminação”, completou Baker.

Durante o jogo entre Huddersfield e Stoke, da segunda divisão da Inglaterra, dia 1.º, um anúncio foi feito durante o jogo para que os torcedores parassem com o comportamento ofensivo contra o irlandês James McClean, jogador do Stoke, que aplaudiu a iniciativa. “As pessoas devem ser responsabilizadas por seu comportamento quando chegam a um estádio”, disse Michael O’Neill, diretor do Stoke.

*Com informações do Estadão Conteúdo