Walker admite festa com prostitutas na quarentena e deve ser punido pelo City

  • Por Jovem Pan
  • 05/04/2020 17h55
Reprodução/Twitter/Kyle WalkerKyle Walker ao lado de Gabriel Jesus, ambos do Manchester City

O lateral-direito Kyle Walker deverá ser punido pelo Manchester City por problemas disciplinares depois de ter quebrado a determinação de isolamento social durante a pandemia de coronavírus.

Walker, de 29 anos, pediu desculpas neste domingo após ter sido amplamente divulgado na imprensa que ele fez uma festa envolvendo duas prostitutas em sua residência na semana passada, desrespeitando a ordem do governo de realização de uma quarentena de três semanas.

“Quero aproveitar esta oportunidade para pedir desculpas publicamente pelas escolhas feitas na semana passada que resultaram em uma história hoje (domingo) sobre a minha vida privada em um tabloide”, disse Walker em um comunicado.

“Entendo que minha posição como jogador profissional traz a responsabilidade de ser um modelo. Como tal, quero pedir desculpas para minha família, amigos, clube de futebol, torcedores e a população pro decepcioná-los”, continuou. “Minhas ações nesta questão estão em contraste direto com o que eu deveria ter feito em relação ao isolamento. E quero reiterar a mensagem: fique em casa, fique em segurança”, acrescentou.

O City disse que agora analisará a conduta de Walker. “O Manchester City FC está ciente de uma história em um tabloide sobre a vida privada de Kyle Walker em relação a uma violação das regras de quarentena e distanciamento social do Reino Unido”, afirmou o clube.

“Os jogadores de futebol são modelos globais, e nossa equipe e jogadores estão trabalhando para apoiar os incríveis esforços do NHS (o Serviço Nacional de Saúde) e de outros trabalhadores-chave no combate aos efeitos do coronavírus de toda maneira que pudermos. As ações de Kyle nessa questão violaram diretamente esses esforços. Estamos decepcionados ao ouvir as alegações, observamos a declaração e pedido de desculpas rápido de Kyle e vamos conduzir um procedimento disciplinar interno nos próximos dias”, acrescentou.

Walker, que disputou 48 jogos pela Inglaterra, é o segundo jogador de destaque do país a ser pego desprezando as diretrizes do governo – o primeiro foi Jack Grealish, do Aston Villa. O capitão do time de Birmingham foi a uma festa no fim de semana passado, poucas horas depois de ter postado um vídeo nas redes sociais pedindo aos torcedores para ficarem em casa.

Até este domingo, a Grã-Bretanha registrou mais de 4.900 mortes pelo coronavírus, com quase 48 mil casos relatados.

*Com informações do Estadão Conteúdo