Zidane não se empolga com tropeço do Barcelona: ‘Não ganhamos nada’

Real Madrid pode aumentar a diferença para quatro pontos após rival catalão ficar no empate com o Atlético de Madrid

  • Por Jovem Pan
  • 01/07/2020 11h13
EFE/JuanJo Martín.Zidane é treinador do Real Madrid

Os resultados nas últimas rodadas estão ajudando e o Real Madrid tem a chance nesta quinta-feira de abrir vantagem na liderança do Campeonato Espanhol. Enfrenta o Getafe, em Madri, e pode abrir quatro pontos de diferença para o rival Barcelona, que na terça só empatou por 2 a 2 contra o Atlético de Madrid. Em entrevista coletiva, o técnico francês Zinedine Zidane aproveitou para relembrar que o título ainda não está garantido

“Nós não ganhamos nada, é uma realidade. Matematicamente não somos campeões, este é um campeonato com muita competição. Nós nunca esquecemos isso”, afirmou Zidane.

Com cinco vitórias nas cinco rodadas disputadas desde a retomada da competição, o time da capital chegou aos 71 pontos e se aproveitou dos tropeços do rival Barcelona – foram três triunfos e três empates nos últimos seis jogos, já incluindo a igualdade contra o Atlético de Madrid – e assumiu a liderança isolada.

O técnico francês ainda elogiou a performance da equipe nas últimas partidas e contou o que espera do confronto contra o Getafe, no estádio Alfredo Di Stéfano. “Você não sabe o que vai acontecer amanhã (quinta-feira). Se vencermos, não será definitivo. Nós não vamos mudar. Nós apenas temos que continuar com nossa energia, o que é bom. O Getafe vai tornar as coisas muito complicadas para nós, mas vamos tentar vencer”, disse.

Zidane tem mais boas notícias para a partida. Depois de Lucas Vázquez e o sérvio Luka Jovic perderam as atividades da terça-feira, ambos foram a campo nesta quarta na Ciudad Deportiva, o CT do Real Madrid. A dupla de atacantes voltou a trabalhar com os demais companheiros no último treinamento antes de encarar o Getafe.

Além disso, o meia croata Luka Modric e o lateral-esquerdo francês Benjamin Mendy também retornarão após perderem o último jogo devido ao acúmulo de cartões amarelos.

*Com Estadão Conteúdo