Ganso e Oswaldo são advertidos por bate-boca durante jogo do Fluminense

  • Por Jovem Pan
  • 14/10/2019 15h38
ANDRé MELO ANDRADE/MYPHOTO PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOOswaldo de Oliveira f

Paulo Henrique Ganso e Oswaldo de Oliveira foram julgados pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), nesta segunda-feira (14), por conta do bate-boca durante a partida do Fluminense contra o Santos, no dia 26 de setembro, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Ganso e Oswaldo foram apenas advertidos por conta da troca de ofensas no momento da saída do jogador. O treinador recebeu dois jogos de suspensão por conta do gesto obsceno que fez para torcedores que protestavam na entrada do túnel de acesso aos vestiários. Mesmo demitido pelo Flu no dia seguinte após a partida, os advogados do clube defenderam Oswaldo no julgamento no STJD.

Além dos dois, os zagueiros Digão e Frazan, do Fluminense, foram julgados por conta das expulsões na partida contra o Santos e pegaram um jogo de suspensão, já cumpridos. Marinho, também expulso naquele dia, foi absolvido e está liberado.