Hoje em alta, Guto relembra “inferno” no Inter: “todos ficaram assustados”

  • Por Jovem Pan
  • 10/10/2017 12h15 - Atualizado em 16/10/2017 18h44
ReproduçãoO técnico Guto Ferreira teve um início complicado, mas fez o Internacional reagir na Série B do Campeonato Brasileiro

A liderança isolada da Série B e a sequência de 11 vitórias nos últimos 13 jogos deixaram Guto Ferreira em paz no Internacional. O técnico está em alta e já tem permanência encaminhada para 2018. Situação surpreendente? Sim. Há pouco menos de quatro meses, afinal, o clube colorado vivia um verdadeiro “inferno” na temporada – tanto dentro quanto fora de campo.

Nos primeiros nove jogos de Guto à frente do time gaúcho, entre junho e julho, foram apenas três vitórias conquistadas. O Inter chegou a figurar na sexta posição da Série B, e a torcida se revoltou. Protestou no CT, depredou o Beira-Rio e ameaçou os atletas. Aquele cenário, segundo o treinador, deixou “todo mundo assustado” dentro do clube.

“O que me impressiona, hoje, é a maneira como o grupo reagiu àquela situação. Porque todos ficaram muito assustados, mas, ao mesmo tempo, conscientes de que só eles poderiam resolver aquela situação. Tudo isso teve de ser superado para que colocássemos o trem no trilho e, só depois, buscássemos a velocidade necessária para chegar à estação que a gente busca, que é o acesso”, explicou Guto, em entrevista exclusiva a Marcio Spimpolo, para a Rádio Jovem Pan.

“O início de trabalho é sempre difícil. Ele necessita de uma fase de adaptação ao nosso modelo de jogo. Quando isso começa a ganhar forma dentro do campo, os resultados vêm. Agora, por exemplo, é um momento bom”, acrescentou.

De fato: o Inter reagiu na Série B, conquistou 11 vitórias nos últimos 13 jogos e já é o líder isolado da competição, com seis pontos de vantagem para o segundo colocado, América-MG. A distância para o quinto melhor posicionado, por sua vez, já é de dez pontos, o que deixa o time colorado em situação confortável na briga pelo acesso à Série A.

“A Série B é um campeonato extremamente competitivo, disputado, corrido… A logística é mais complicada que a da Série A, por exemplo. E, dentro de campo, também é diferente. Você enfrenta equipes que jogam para se defender, que vão para jogar por uma ou duas bolas, e, por isso, o nível de concentração deve sempre estar alto. Foi o que trabalhamos nas últimas semanas”, explicou o treinador.

O próximo compromisso do Inter na Série B será na terça-feira da semana que vem, contra o Boa Esporte, fora de casa. Na última segunda, o time colorado confirmou o favoritismo e superou o Brasil-RS por 1 a 0, no Beira-Rio.