Ídolo do Independiente lamenta saída de técnico após ameaças da torcida

  • Por EFE
  • 20/12/2017 14h45 - Atualizado em 20/12/2017 15h00
EFEPara proteger a família das ameaças da torcida, Holan pediu para deixar o cargo de treinador no Independiente

Maior ídolo da história do Independiente, o ex-jogador Ricardo Bochini afirmou nesta quarta-feira (20) que a saída do técnico Ariel Holan será uma “baixa” muito importante para o clube, que acabou de conquistar a Copa Sul-Americana sobre o Flamengo.

“Não sei que técnico pode continuar com o tipo de trabalho e com o futebol proposto por Holan. Não vi em muitos lugares o que ele fez aqui”, disse Bochini, campeão do mundo com a Argentina em 1986, em entrevista concedida à emissora TyC Sports.

“Holan sempre acreditou que os ídolos podiam colaborar com o elenco e fez o Independiente voltar a acreditar em si mesmo. Será uma baixa muito importante para o clube”, completou o ídolo.

Daniel Bertoni, outra lenda do clube argentino, também lamentou a saída do técnico. “Não sei como foi a situação. Se ele sair será um pecado, uma lástima, porque é um técnico que deu ao Independiente a mística e o bom futebol que queríamos”, afirmou.

Holan pediu demissão nesta quarta, uma semana depois de ter conquistado a Sul-Americana sobre o Flamengo, por motivos de segurança. O técnico afirmou que membros de barras bravas do Independiente estão fazendo ameaças contra ele e sua família.

Através de carta divulgada nas redes sociais, Holan afirmou que a decisão era muito difícil, mas que a prioridade é proteger sua família.