Incomodado, Castán diz que hoje todo mundo zoa o Vasco: ‘Isso tem que acabar’

  • Por Jovem Pan
  • 24/01/2020 11h38
Rafael Ribeiro/VascoLeandro Castán é zagueiro do Vasco

Leandro Castán foi bastante sincero ao conversar com a imprensa antes do treino do Vasco, na manhã desta sexta-feira (24), no CT do Almirante. Em preparação para o confronto diante do Boavista, pela Taça Guanabara, o zagueiro disse estar incomodado com a brincadeira dos rivais e prometeu “honrar a camisa” do Cruz-Maltino para mudar este cenário.

“Estava até comentando com meus amigos. Todo mundo hoje pode zoar o Vasco, é muito fácil querer zoar o Vasco. É muito fácil dizer que o Vasco é isso ou aquilo. O Vasco tem muita história, muita tradição e isso me incomoda. Isso tem que acabar. Enquanto eu estiver aqui, vamos honrar essa camisa. Podemos não ser o melhor do time mundo, entrar para história e ganhar títulos, mas vamos sempre honrar essa camisa”, afirmou.

Castán também falou de outros assuntos delicados, como salários atrasados. Evitando criticar a diretoria vascaína, o defensor disse que “prefere não escutar” quando o assunto está relacionado a prazo de pagamento.

“O que vou falar? Não é novidade para ninguém, os salários estão atrasados. Conversamos com Campello quando ele veio aqui (no CT). Somos profissionais. Quando me apresentei, no dia 8, vim pensando neste ano. Estou com a consciência tranquila, fazendo o meu melhor e deixo o resto para diretoria. Nunca criticamos a diretoria e não vai ser agora que vamos criticar. Eles sabem da responsabilidade deles. Esperemos que sejam pagas as coisas que ficaram para trás. Seguimos o nosso trabalho”, disse.

“Quando alguém vem me falar alguma data (prazo), prefiro nem escutar. Sigo treinando, fazendo meu trabalho e vamos ver quando vão regularizar a situação. Sabemos que tem tantas coisas, penhora pra lá, penhora pra cá. Então prefiro jogar futebol, ajudar meus companheiros… Uma hora ou outra vai entrar esse dinheiro”, continuou.

Por fim, Castán também defendeu o rodízio promovido pelo treinador Abel Braga, que foi criticado após o revés para o Flamengo.

“O Abel trocou o time porque está pensando lá na frente. Temos que ter calma. Quando se trata de Vasco, as coisas se tornam ainda maiores. O Vasco já tem muitos problemas. Temos que tentar diminuir os problemas. É difícil, não podemos pedir nada aos torcedores. Olha o que eles fizeram no ano passado. Mas sabemos que é um momento delicado. Temos que buscar as vitórias, futebol é resultado e, o que pudermos fazer para ajudar o professor, vamos fazer”, declarou.