Jefferson alcança marca histórica, mas Botafogo só empata com o Ceará

  • Por Estadão Conteúdo
  • 06/06/2018 22h00 - Atualizado em 06/06/2018 22h17
Vitor Silva / SS Press / BFRKieza disputa a bola na partida entre Botafogo e Ceará

Em noite especial para Jefferson, que se tornou o terceiro jogador que mais vezes vestiu a camisa do Botafogo, a equipe carioca não saiu do empate sem gols com o Ceará nesta quarta-feira (6), no Engenhão, em duelo válido pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro, e frustrou os planos de coroar a marca histórica do goleiro com uma vitória.

Com o resultado, o Botafogo não conseguiu embalar no torneio e ficou com 13 pontos, longe dos primeiros colocados. O Ceará, que estreou o técnico Lisca, permanece na lanterna, agora com quatro pontos, e sem nenhuma vitória na competição.

Ao entrar em campo, Jefferson passou o ex-zagueiro Valtencir para completar 454 jogos pelo clube carioca e agora só tem menos aparições que os ídolos botafoguenses Garrincha (612) e Nilton Santos (721). O goleiro teve um selo comemorativo estampadtadão o em sua camisa pela marca e, antes da partida, recebeu uma placa do presidente do Conselho Deliberativo do clube, Jorge Aurelio, pela marca histórica conquistada.

Na primeira etapa, com a dificuldade dos dois times em vencer as defesas, especialmente a da equipe visitante, que jogou com três zagueiros para conter as ações ofensivas do adversário, a tônica foram os chutes de fora da área.

O uruguaio Aguirre, com uma pancada de esquerda, foi quem chegou mais perto de abrir o placar. Mas o atacante botafoguense parou no goleiro Éverson. O lance mais perigoso do time cearense saiu dos pés de Pio, que cobrou falta de longe no canto direito de Jefferson, porém, viu o goleiro botafoguense buscar o chute.

A segunda etapa foi mais sonolenta. Com a mesma dificuldade de vencer o bloqueio defensivo armado pelo técnico Lisca, o Botafogo irritou a torcida no Engenhão, sobretudo após os erros seguidos do lateral Moisés, um dos piores em campo.

No final da partida, o time carioca ficou com um a menos. O zagueiro Yago, que havia entrado no lugar de Joel Carli, levou a pior em um choque de cabeça e, mesmo contra a sua vontade, saiu de ambulância do estádio, deixando o time com 10 jogadores, já que Valentim havia feito as três alterações. O defensor foi encaminhado ao hospital para fazer exames.

Com um a mais, o Ceará tentou aproveitar a vantagem numérica em campo e se atirou ao ataque, especialmente após a entrada do atacante Douglas Coutinho. Nos acréscimos – 10 minutos, em função da paralisação para Yago deixar o gramado -, a equipe de Fortaleza apertou os anfitriões, mas não o suficiente para vencer pela primeira vez no torneio.

Na próxima rodada, a 11ª e penúltima antes da paralisação para a Copa do Mundo, o Botafogo vai a Salvador enfrentar o Bahia, na Fonte Nova. O Ceará, por sua vez, recebe o Palmeiras, no Castelão, em Fortaleza. Os dois duelos estão marcados para o próximo domingo, às 16 horas.