Jesus ressuscita no Mineirão, Brasil despacha Argentina com Messi e tudo e vai à final da Copa América

  • Por Jovem Pan
  • 02/07/2019 23h22 - Atualizado em 02/07/2019 23h31
Antonio Lacerda/EFESeleção brasileira vai à final da Copa América

O Brasil venceu a Argentina por 2 x 0, gols de Gabriel Jesus e Firmino, na noite desta terça-feira (2), no Mineirão, e se classificou para a final da Copa América.

Brasil x Argentina começou exatamente como todos esperavam, com muita disposição e vontade de ambas as partes. Daniel Alves era o nome da seleção brasileira nos minutos iniciais, mostrando muita raça e o grande futebol já conhecido. Os comandados de Tite tentavam marcar o adversário já no ataque, com Firmino e Gabriel Jesus em cima.

Por dois momentos, as famosas encaradas foram mais exacerbadas. Primeiro com Coutinho e Paredes; depois entre Dani Alves e Acuña. E o gol da seleção brasileira foi digno de placa. Depois de uma caneta de Coutinho, Daniel Alves fez jogada de craque, com direito a lençol em Acuña, drible que deixou Paredes no chão e passe olhando para um lado e tocando para o outro. Firmino recebeu e cruzou para o meio da área. Jesus só escorou para o gol, marcando o primeiro dele depois de mais de 600 minutos sem um gol em jogo oficial pela seleção brasileira.

Depois do primeiro gol, o Brasil recuou e tomou certa pressão da Argentina. Aos 29 minutos, os argentinos colocaram uma bola no travessão, após cabeçada de Aguero. Aos 32, depois de jogada genial de Messi, Aguero novamente teve chance de finalizar, mas foi travado dentro da área por Marquinhos. Aos 37, foi a vez do próprio Messi assustar Alisson. O camisa 10 passou por três brasileiros e finalizou sem equilíbrio. A bola passou ao lado da meta do goleiro brasileiro. Aos 40 minutos, eram cinco finalizações dos argentinos, contra apenas uma dos brasileiros – a do gol.

2º tempo

A seleção argentina começou o segundo tempo em cima e finalizando uma atrás da outra. Foram três finalizações perigosas antes dos 10 minutos. Aos 11, foi a vez de Messi meter uma bola na trave de Alisson. Depois de um bate rebate, a bola sobrou no pé do craque, que entrou na área e fuzilou na trave. Na sobra, o camisa 10 ainda colocou a bola de novo na área, ela passou dentro da pequena área, mas não tinha nenhum pé para empurrar para o gol.

Messi vai continuar tendo pesadelos com o brasileiro Alisson. Depois de ser eliminado pelo goleiro nas últimas duas Champions League, em viradas históricas, os dois se reencontraram novamente. Aos 20 do segundo tempo, o craque argentino teve a chance em uma falta na entrada da área. O goleirão brasileiro foi buscar no ângulo e não deu nem rebote. Eram 10 finalizações da Argentina, contra três do Brasil.

E parece que Gabriel Jesus deixou todo o futebol que não jogou na Copa do Mundo e não vinha jogando na Copa América para enfrentar a Argentina. Depois de uma arrancada típica de Ronaldo Fenômeno, Jesus serviu Firmino dentro da pequena área, sozinho, para ampliar o marcador, aos 25 minutos. 2 x 0. Depois de sofrer o segundo gol, os argentinos, como tradicionalmente acontece, perderam a cabeça e foram para briga. Coutinho e Firmino levaram entradas duras de Pezzella e Lautaro Martínez, o que gerou um empurra empurra e princípio de confusão.

Aos gritos de “OLÉ, OLÉ, OLÉ” e “E-L-I-M-I-N-A-D-O”, os comandados de Tite se classificaram para a final da Copa América. Agora, o Brasil espera o vencedor de Chile x Peru, que se enfrentam na quarta-feira (3), na Arena Grêmio, pela segunda vaga à final da Copa América. A grande final do torneio será no próximo domingo (7), às 17h, no Maracanã.

Ficha Técnica 

Brasil

Alisson; Daniel Alves, Marquinho (Miranda), Thiago Silva e Alex Sandro; Casemiro, Arthur e Philippe Coutinho; Éverton Cebolinha (Willian), Gabriel Jesus (Allan) e Firmino

Técnico: Tite

Cartões Amarelos: Daniel Alves e Allan

Argentina

Armani; Foyth, Pezzella, Otamendi e Tagliafico (Dybala); Paredes, Acuña (Di Maria) e De Paul (Lo Celso); Messi, Aguero e Lautaro Martínez

Técnico: Lionel Scaloni

Cartões Amarelos: Tagliafico, Foyth, Acuña, Lautaro Martínez, Aguero e Lionel Scaloni

Público: 52.235 pagantes / 3.712 não-pagantes

Renda: R$ 18.744.445,00