Jesus valoriza vitória e reclama de expulsão; Odair diz que Flu merecia vencer

Flamengo superou o rival Fluminense por 2 a 1 no Maracanã

  • Por Jovem Pan
  • 12/07/2020 20h55 - Atualizado em 12/07/2020 20h55
NAYRA HALM/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO"Não dá para entender a expulsão do Gabigol", diz Jesus

Depois de um clássico muito disputado na primeira partida da final do Campeonato Carioca, os treinadores de Flamengo e Fluminense, Jorge Jesus e Odair Hellmann, fizeram um balanço da atuação de seus comandados e expectativas para o próximo confronto, que decidirá quem fica com a taça.

Vencedor do duelo, Jesus valorizou a vantagem. “Importante ter ganho. Na disputa de um troféu em dois jogos, sair com a vantagem é importante… Hoje o time do Fluminense quis jogar para ganhar, foi igual ao Flamengo. O jogo hoje foi mais bem jogado e mais emotivo. O Flamengo durante o jogo foi sempre mais equipe”, destacou o treinador, em entrevista à Fla TV.

O português reclamou da expulsão do centroavante Gabigol. A arbitragem entendeu que o camisa 9 retardou sua substituição para ganhar tempo, e ele acabou tomando o segundo amarelo. “Não dá para entender a expulsão do Gabigol, é uma coisa de loucos”, opinou.

Para o comandante do Tricolor, o time teve melhor desempenho durante a partida, e merecia sair com um resultado positivo.

“Na minha modesta opinião, o Fluminense foi melhor nos dois tempos. Futebol tem que colocar a bola na rede, porque nós tivemos muitas chances e não aproveitamos. Eles têm jogadores de qualidade e não se pode dar espaço. Sofremos o segundo gol num contra-ataque em que não matamos a jogada. Na minha visão, o empate seria mais justo e se tivesse um vencedor, então teria que ser a gente”, resumiu Odair Hellmann.

Ele avalia que a disputa ainda está aberta para a segunda partida, que acontece na próxima quarta-feira, às 21h, no Maracanã. O Fla joga pelo empate para ser bicampeão.

“Este próximo jogo vai ser mais difícil, principalmente pela condição técnica do nosso time. Mas já mostramos uma boa postura, uma boa imagem e muito empenho. Além disso, melhoramos muito tanto na parte técnica como tática”, apontou.

* Com Estadão Conteúdo