Judivan volta após dois anos, marca, mas Cruzeiro cede empate nos acréscimos

  • Por Estadão Conteúdo
  • 15/11/2017 22h00 - Atualizado em 15/11/2017 22h14
Divulgação Cruzeiro ECJudivan comemora o gol anotado na partida entre Cruzeiro e Avaí, no Mineirão

Em partida que marcou o retorno do atacante Judivan aos gramados, após dois anos e meio tratando de uma grave lesão, o herói foi Júnior Dutra, que marcou os dois gols do Avaí no empate diante do Cruzeiro pelo placar de 2 a 2, em partida realizada nesta quarta-feira (15), no Mineirão, em Belo Horizonte, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. O último aos 47 minutos da etapa final.

A equipe do técnico Mano Menezes, que chegou a entrar no G4, ficou na quinta posição, com 55 pontos. Já o Avaí, que não vence há cinco rodadas, segue na vice-lanterna com 36, mas ganha moral para seguir na luta contra o rebaixamento.

Campeão da Copa do Brasil e classificado para a Libertadores de 2018, o Cruzeiro resolveu não abrir mão do Brasileirão e tratou a partida diante do Avaí com seriedade. O time mineiro tomou a iniciativa e teve uma grande oportunidade de abrir o placar logo aos 15 minutos. Diogo Barbosa, lateral-esquerdo contratado pelo Palmeiras, avançou em velocidade e cruzou. Thiago Neves tentou o chute com a perna esquerda, mas pegou mal na bola.

Ameaçado de rebaixamento, o Avaí foi equilibrando as ações e saiu em busca do gol. Aos 22 minutos, Romulo foi derrubado por Henrique dentro da área e o árbitro assinalou pênalti. Júnior Dutra chutou em cima de Fábio, que rebateu para dentro do gol.

Antes do término do primeiro tempo, Thiago Neves e Douglas protagonizaram um grande duelo. O goleiro do Avaí levou a melhor com duas grandes defesas. Na última, segurou um arremate do meia na marca do pênalti. Marquinhos, na sequência, ainda tentou ampliar para o time visitante, mas jogou por cima do gol de Fábio.

O Cruzeiro voltou para o segundo tempo pressionando o Avaí e empatou aos 13 minutos. Diogo Barbosa cruzou, Léo deixou a bola passar entre as pernas e Thiago Neves mandou para o fundo das redes, sem chance para Douglas.

A pedido da torcida, Mano Menezes promoveu aos 29 minutos a entrada de Judivan, que ficou dois anos e meio afastado dos gramados após sofrer uma grave lesão quando vestia as cores da seleção brasileira sub-20 diante do Uruguai. Logo depois que entrou em campo, roubou a bola no sistema ofensivo do Avaí, que acabou nos pés de Robinho. O meia caiu em dividida com Douglas e o árbitro gaúcho Leandro Pedro Vuaden marcou pênalti.

O próprio Judivan foi para a cobrança e fez o gol da virada mineira, incendiando os torcedores presentes no estádio do Mineirão. O jogador foi muito abraçado pelos companheiros após o gol. O Avaí sentiu o baque, mas conseguiu se recompor e buscou o empate aos 47 minutos para estragar a festa cruzeirense. Caio Cesar cruzou na medida para Júnior Dutra, que desviou, de cabeça, para o gol.

Na próxima rodada, a 36ª, o Cruzeiro visita o Vitória neste domingo, às 17 horas, no Barradão, em Salvador. Já o Avaí recebe o Palmeiras na segunda-feira, às 20 horas, no estádio da Ressacada, em Florianópolis.