Justiça denuncia Andrés Sanchez e mais três por crime tributário

  • Por Jovem Pan
  • 11/12/2017 21h32
Reprodução FacebookCandidato à presidência do Corinthians, Andrés Sanchez teriam sonegado R$ 8,5 milhões em impostos

Na noite desta segunda-feira (11), o ex-presidente do Corinthians e deputado federal Andrés Sanchez (PT-SP) foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) por crime tributário. De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), o parlamentar e os sócios José Sanches Oller, Isabel Sanches Oller e Itaiara Pasotti teriam omitido receitas que podem chegar a R$ 8,5 milhões de prejuízo aos cofres públicos.

A denúncia destaca ainda que os envolvidos usaram laranjas para abrir a empresa Orion Embalagens e “camuflar operações financeiras”. Por meio de procurações, eles teriam sonegado tributos como o Imposto de Renda Pessoa Jurídica, PIS, Cofins e CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido).

O Ministério Público pede ainda o ressarcimento pelo dano causado à União, com correção monetária, além da condenação por dano moral coletivo. Se condenados, os réus podem pegar de dois a cinco de anos de prisão.