Justiça nega recurso do Fluminense contra liberação do meia Gustavo Scarpa

  • Por Estadão Conteúdo
  • 17/01/2018 23h00 - Atualizado em 17/01/2018 23h31
César Greco / Agência Palmeiras / DivulgaçãoGustavo Scarpa assinou vínculo por cinco temporada com o Palmeiras

O Fluminense teve um novo revés nesta quarta-feira (17) no caso Gustavo Scarpa. O desembargador Alvaro Luiz Carvalho Moreira, do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro, negou o recurso do clube, que questionou a liminar concedida ao meia. Graças a ela, o jogador conseguiu rescindir contrato com a equipe e assinar vínculo com o Palmeiras.

O desembargador escreveu no despacho que indeferiu o agravo interno interposto pelo Fluminense para pedir a revisão da decisão que concedeu a liminar a Gustavo Scarpa em segunda instância. O meia terá agora oito dias para tomar conhecimento do tema. O Ministério Público terá 30 dias para dar um parecer para depois um colegiado julgar o caso de forma definitiva.

Gustavo Scarpa entrou na Justiça contra o clube para exigir cerca de R$ 9 milhões entre salários atrasados, direitos de imagem e outras pendências. O jogador já treina no Palmeiras e deve ser apresentado pelo clube nesta sexta. O meia de 24 anos assinou vínculo por cinco temporadas e fará a estreia pela nova equipe nos próximos dias.

O Palmeiras realizou a contratação de Gustavo Scarpa já ciente da batalha judicial. O clube alega ter se cercado de documentos e provas para evitar uma derrota nos tribunais que pudesse prejudicar a contratação do meia.