Kaká relembra ambiente da Seleção na Copa de 2006: ‘Bagunça’

  • Por Jovem Pan
  • 28/12/2018 16h35 - Atualizado em 28/12/2018 16h39
ReproduçãoKaká concedeu entrevista exclusiva ao programa Grande Círculo, do SporTV

Em entrevista exclusiva ao programa Grande Círculo, do SporTV, Kaká relembrou momentos marcantes da carreira. O ex-meia elegeu o título da Copa do Mundo de 2002 como o mais importante da sua vida, relatou como foi ter sido eleito o melhor jogador do mundo e… abriu o jogo sobre o ambiente da Seleção Brasileira no Mundial de 2006.

Sincero, Kaká classificou a preparação canarinho para a Copa do Mundo da Alemanha como uma “bagunça”. O Brasil tinha uma geração de jogadores incríveis, como Dida, Cafu, Roberto Carlos, Ronaldinho Gaúcho, Kaká, Ronaldo, Adriano e Robinho, mas não convenceu e caiu nas quartas de final para a França.

“Acho que aquela Seleção poderia ter feito um pouquinho mais”, admitiu Kaká. “Acho que faltou um pouquinho, no momento pode ter faltado alguém que falasse. O difícil nessa situação específica é quando você está dentro da situação, naquele exato momento, enxergar realmente que está toda essa bagunça. Hoje, com anos na frente, a gente consegue analisar. Na hora, lá dentro, fica mais difícil”, acrescentou.

Kaká também falou sobre o fato de ter sido o último brasileiro eleito o melhor jogador do mundo. Antes dele, Romário, Ronaldo, Rivaldo e Ronaldinho Gaúcho já haviam sido congratulados com o principal prêmio individual do planeta. Segundo o ex-jogador revelado pelo São Paulo, a sua conquista foi fruto muito mais de esforço do que de talento.

“Dos cinco brasileiros que foram os melhores do mundo, provavelmente eu não sou o mais talentoso de todos eles. Agora, provavelmente eu seja o mais profissional de todos eles. Só no talento eu não ia resolver, como alguns resolvem. Eu entendi que precisava correr mais do que esses caras”, explicou.

O Grande Círculo com Kaká será exibido no próximo sábado, às 21h (horário de Brasília), no SporTV.