Laudo de mulher que acusa Neymar de estupro aponta hematomas e estresse pós-traumático

  • Por Jovem Pan
  • 03/06/2019 13h44
EFE / YOAN VALATExames foram feitos no dia 21 de maio, seis dias depois do suposto abuso

O portal UOL divulgou na tarde desta segunda-feira (3) o conteúdo de um laudo médico de exames realizados pela mulher que acusa Neymar de estupro. O documento aponta hematomas, problemas gástricos, perda de peso e sintomas de stress pós-traumático. Os exames foram feitos no dia 21 de maio — seis dias depois do suposto abuso.

Segundo as informações do site, o laudo, feito por um médico particular de um grande hospital de São Paulo, contém “detalhes do tratamento e imagens que mostram hematomas grandes e escuros na região das nádegas e das pernas” e relata “quadro de dor, perda de peso, ansiedade e problemas gástricos pós-episódio de estresse emocional e hematomas provenientes de agressões”.

Entenda o caso

No sábado (1º), foi divulgado na imprensa que uma mulher de 26 anos registou um boletim de ocorrência em São Paulo acusando o jogador de PSG de forçar uma relação sexual com ela em Paris, após se conhecerem no Instagram.

O jogador usou as redes sociais na madrugada de domingo (2) para rebater a denúncia. Em um vídeo de 7 minutos, afirmou que foi “pego de surpresa” com a acusação e, para “provar que tudo foi consensual”, divulgou mensagens trocadas com ela. Nas conversas, ambos falam sobre marcar um encontro. A mulher chega a enviar fotos e vídeos sensuais.

“Eu estou sendo acusado de estupro. É uma palavra pesada, é uma coisa muito forte, mas é o que está acontecendo no momento. (…) Muito triste escutar isso, porque quem me conhece sabe do meu caráter, sabe da minha índole, sabe que eu jamais faria uma coisa desse tipo”, disse Neymar no vídeo.

“Fui exposto a isso e estou aqui para dar a cara a bater, porque sei que qualquer notícia que seja com o meu nome envolve muita coisa, tem um barulho muito grande, e todo mundo fica querendo a minha declaração. E o que aconteceu foi totalmente o contrário do que falam, do que dizem”, continuou.

Em seguida, o atacante apagou o vídeo.