Maradona e Dani Alves dão pontapé inicial em campanha solidária da Conmebol

Entidade leiloará itens de objetos simbólicos, como camisas e réplicas de troféus

  • Por Jovem Pan
  • 03/08/2020 17h56
Divulgação ConmebolO presidente da Conmebol, Alexandro Domínguez,

O presidente da Conmebol, Alexandro Domínguez, lançou nesta segunda, 03, uma campanha de arrecadação para ajudar os países filiados à entidade a reduzir os danos causados por crises econômicas causadas pelo novo coronavírus, e convocou Diego Maradona e Daniel Alves para dar o chute inicial da corrente de solidariedade. A iniciativa “justos pela América do Sul” terá apoio da Cruz Vermelha, e vai arrecadar fundos por meio de leilão de objetos simbólicos, como réplicas de troféus e uniformes de craques do futebol mundial.

“É a maior ação solidária da região”, garantiu o paraguaio Domínguez, no vídeo que deu início à campanha. A Conmebol colaborará com uma réplica do troféu da Taça Libertadores, entre outras ações, segundo explicou o dirigente máximo da entidade.

No mesmo vídeo, Domínguez lançou um desafio para Maradona, Daniel Alves e o paraguaio Roque Santa Cruz, para serem os primeiros a aderir à corrente solidária e acionarem outros ícones do futebol a fazer o mesmo. “Queremos que esse desafio que volte em uma cadeia interminável”, explicou o dirigente paraguaio.

Segundo Domínguez, o presidente da Conmebol disse que o dinheiro arrecadado será destinado “às pessoas mais necessitadas do continente”, em meio ao impacto econômico gerado pela pandemia.

* Com EFE