Marcelinho desabafa e cobra trabalho emocional no Corinthians: “está abaladíssimo!”

  • Por Jovem Pan
  • 03/11/2017 14h53 - Atualizado em 03/11/2017 14h56
DivulgaçãoMarcelinho Carioca é o jogador mais vencedor da história do Corinthians

Técnico? Tático? Não: emocional! Marcelinho Carioca sabe bem qual é o principal problema do Corinthians nesta reta final de Campeonato Brasileiro. Para o Pé de Anjo, o time alvinegro, que venceu apenas dois dos últimos dez jogos e faz campanha de equipe rebaixada no segundo turno, está com o emocional “abaladíssimo” e “desestruturado”.

“O que o Corinthians tem de trabalhar não é o passe, o chute, o drible… É o emocional! O emocional está abaladíssimo, desestruturado!”, desabafou o ídolo alvinegro, em entrevista exclusiva a Mauro Beting que vai ao ar no próximo Plantão de Domingo, na Rádio Jovem Pan.

“A cabeça dos caras está a mil por hora, não tá passando uma agulha! Sabe aquela história de que eu sou pobre, mas sou limpinho? Então… Agora, o Carille tem de chamar os caras e falar: ‘olha, vamos fechar a casinha, beliscar, voltar…’ Não adianta querer inventar! É o coração na ponta da chuteira! É isso o que vai fazer a diferença”, acrescentou.

O jogador mais vencedor da história do Corinthians está preocupado com a incrível queda de rendimento alvinegra no segundo turno. O Timão, que encerrou o primeiro turno invicto e chegou a abrir dez pontos de frente na liderança, não vence há quatro jogos e viu a vantagem para o segundo colocado despencar para cinco pontos. Para piorar, este vice-líder é o Palmeiras, rival no clássico deste domingo.

Segundo Marcelinho, a pressão em um momento como este mexe muito com o desempenho dos jogadores. “O cara vai bater uma falta, um escanteio, ouvir as instruções do técnico, e escuta os recadinhos pro papai e pra mamãe… O coro come! A bola começa a pegar fogo no pé, e aí ele se esconde em campo… Então, é hora de mostrar personalidade e de quem tem garrafa vazia pra vender”, cobrou.

O palpite do Pé de Anjo para o clássico, no entanto, não é dos piores para a torcida alvinegra. “Vai ser parada dura. O Palmeiras está em um momento melhor, com o time mais equilibrado, mas o Carille está tirando leite de pedra… Além disso, num clássico dessa envergadura, pesa muito o fator campo, a torcida. Por isso, eu aposto num empate: 1 a 1.”

A entrevista exclusiva de Marcelinho Carioca a Mauro Beting vai ao ar no próximo Plantão de Domingo, na Rádio Jovem Pan.