Michael chega ao Flamengo e espera crescer com ajuda de Jorge Jesus

  • Por Jovem Pan
  • 21/01/2020 18h51
MAURICIO ALMEIDA/AM PRESS & IMAGES/ESTADÃO CONTEÚDOMichael deu a primeira entrevista como jogador do Flamengo nesta terça-feira (21)

A revelação do Campeonato Brasileiro do ano passado, Michael, falou nesta terça-feira (21) oficialmente como atleta do Flamengo pela primeira vez. O atacante vai vestir a camisa 19 e se definiu como um “jogador raiz”.

“Jogador raiz, na minha opinião, é aquele que não tem medo de driblar, não tem medo de errar, sempre tenta dar o seu melhor, brinca, é alegre. Muita gente fala do futebol de antigamente, que era alegre, que era feliz e as pessoas brincavam no campo. Então acho que sou sim”, explicou Michael.

“Claro que eu tenho que ter minha responsabilidade, sei que ela é muito grande, mas não deixo de fazer aquilo que acho que pode dar certo porque não erro querendo errar. Sempre tento acertar, mas às vezes vou errar. Pretendo acertar aqui mais que errar, ser feliz e trazer muitas felicidades para o clube”, continuou.

Michael chegou ao atual campeão da Libertadores após uma ótima temporada pelo Goiás. Quem vê o atacante sorrir ao ser anunciado pelo Flamengo talvez não saiba que, em um passado recente, Michael se envolveu com tráfico de drogas. Hoje, ele reconhece seus erros e projeta um futuro melhor.

“Não é segredo para ninguém, todos temos dificuldades e erros. Não apenas eu, todos têm seu passado onde você sofreu, onde você errou, e hoje acerta. Acredito que todos aqui, antes de chegarem até aqui, tiveram um crescimento, assim como eu tive um crescimento”, afirmou o atacante.

Michael não passou por categorias de base, mas isso parece não atrapalhar seu bom rendimento dentro de campo. “Não sou perfeito, tenho alguns erros e pretendo aprimorar. Creio que com o mister [o técnico do Flamengo, Jorge Jesus] vou poder aprender muito. Assim como o Bruno Henrique, também não fiz categoria de base, mas acho que também é uma virtude. Então acho que vamos aprender muito aqui no decorrer do ano. Espero que possa dar o meu melhor, e que o meu melhor seja suficiente para que todos saiam felizes.”

O novo atacante rubro-negro não deve ser titular da equipe, pelo menos inicialmente. Poderia ter escolhido outras propostas, como a do Corinthians, e ser o principal jogador, mas preferiu o Flamengo. Um dos motivos é a disputa por títulos em 2020. Em fevereiro já serão dois: a Supercopa do Brasil e a Recopa Sul-Americana.

O Flamengo vai pagar cerca de R$ 34,5 milhões ao Goiás por 80% dos direitos econômicos de Michael. O atacante revelou que espera mostrar dentro de campo que o investimento rubro-negro valeu a pena.

*Com Agência Brasil