Morte de Dener completa 25 anos; Relembre os melhores lances da promessa que encantou o Brasil

  • Por Jovem Pan
  • 19/04/2019 07h00
Djalma Vassão/Estadão Conteúdo Dener foi um dos jogadores mais talentosos da história do futebol brasileiro

Dezenove de abril. A data, que, a princípio, não remete a nenhum evento especial, foi uma das mais tristes da história do futebol brasileiro. Há exatos 25 anos, em 19 de abril de 1994, morria Dener Augusto de Sousa. Grande promessa do esporte nacional na década de 90, o ex-atacante faleceu de maneira trágica, deixando saudades e um enorme ponto de interrogação na cabeça dos fãs de futebol: até onde ele poderia chegar se não tivesse morrido precocemente, dezessete dias antes de completar 23 anos?

Veloz como poucos e dotado de enorme habilidade, Dener protagonizou, em pouco mais de cinco anos de carreira, jogadas memoráveis. Dribles desconcertantes, gols raros, arrancadas impressionantes, passes fabulosos… O jogador encantou o Brasil em um momento em que o País lamentava a seca de títulos mundiais – o último havia sido conquistado no longínquo ano de 1970.

Revelado pela Portuguesa, Dener se tornou ídolo da equipe rubro-verde, na qual ganhou o apelido de “Reizinho do Canindé”, e também vestiu as camisas de Grêmio, Vasco e Seleção Brasileira. Na curta carreira, foram 37 gols e os títulos da Copa São Paulo de Futebol Júnior pela Lusa em 1991, do Campeonato Gaúcho pelo Grêmio em 1993 e do Campeonato Carioca pela Vasco em 1994.

Pouco? De maneira alguma. Não fosse um acidente de carro e a morte por asfixia decorrente do mau uso do cinto de segurança, Dener, certamente, deixaria o seu nome ainda mais marcado na história do futebol. O legado do craque, no entanto, pode ser visto a cada drible dado em gramados tupiniquins. Como ele mesmo dizia, afinal, “às vezes, um drible é mais bonito que um gol”.

Relembre os melhores lances da carreira de Dener no vídeo abaixo!