Na Arena Condá, Chapecoense derrota o Ceará e deixa a zona de rebaixamento

  • Por Estadão Conteúdo
  • 30/05/2018 23h30
Divulgação ACFArthur comemora o gol marcado na vitória da Chapecoense sobre o Ceará com o companheiro de ataque Wellington Paulista

No retorno à Arena Condá, em Chapecó, a Chapecoense venceu o Ceará por 2 a 0, pela oitava rodada, e deixou a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Com gols de Arthur Caíke e Canteros, o time do técnico Gilson Kleina deixou a sequência de duas derrotas consecutivas para trás e voltou a passar tranquilidade ao torcedor, que vinha apreensivo. Do outro lado, o clube cearense mergulhou de vez na crise mesmo com a chegada do treinador Jorginho, que ainda não venceu.

Com nove pontos, a Chapecoense segue invicta na Arena Condá, com dois empates e duas vitórias. Já o Ceará segue com os mesmos três pontos, na vice-lanterna e brigando contra o rebaixamento.

A Chapecoense começou o primeiro tempo de força arrasadora. Adiantando a marcação, o time de Gilson Kleina obrigava o adversário a investir em lançamentos longos, passando a controlar a posse de bola. A primeira oportunidade surgiu aos 18 minutos, com Guilherme recebendo bom passe de Leandro Pereira e chutando firme, mas o goleiro Éverson apareceu para encaixar.

O visitante conseguiu responder em cobrança de escanteio de Wescley. Valdo subiu mais do que todo mundo e chegou inteiro para testar, mas mandou à esquerda do gol de Jandrei aos 28 minutos. A principal aposta catarinense era pelo lado direito, na dobradinha com Apodi e Arthur. Aos 30, Canteros recebeu, girou em cima da marcação e bateu rasteiro para uma nova defesa de Éverson.

Conforme o tempo passava, o time da casa ia perdendo o ímpeto do início da partida. Manter a marcação alta exigiu dos jogadores. Ainda assim, as melhores oportunidades apareceram no final do primeiro tempo. Aos 35 minutos, em um bate e rebate, Arthur recebeu livre na grande área e bateu com força, mas a bola balançou a rede pelo lado de fora. Depois, aos 41, Leandro Pereira finalizou rasteiro no cantinho, mas Éverson fez outra grande defesa.

O Ceará voltou para o segundo tempo um pouco mais ligado, buscando usar o contra-ataque para tentar pegar o time da casa desarrumado. Gilson Kleina tentou mudar a formação ofensiva da Chapecoense, trocando Guilherme por Wellington Paulista. E a primeira participação do atacante já terminou em gol. Ele cruzou para a grande área e, no bate e rebate, Arthur Caíke mandou para o fundo das redes aos 18 minutos.

À frente no placar, a Chapecoense voltou a trabalhar com tranquilidade, dominando o meio de campo. Na reta final da partida, aos 33 minutos, Canteros cobrou uma falta com perfeição, sem a menor chance para Éverson, e fechou o placar na Arena Condá.

Neste sábado, às 16 horas, a Chapecoense enfrenta o Atlético Mineiro no estádio Independência, em Belo Horizonte, pela nona rodada do Brasileirão. O Ceará volta para Fortaleza para receber o Cruzeiro na Arena Castelão, às 19 horas do domingo.