Após ter pedido indeferido, presidente do Palmeiras promete ir ao STJD

  • Por Jovem Pan
  • 04/05/2018 14h45 - Atualizado em 04/05/2018 14h57
Cesar Grecco/Agência Palmeiras/Divulgação Maurício Galiotte Maurício Galiotte segue chamando o campeonato de "Paulistinha" e não vai comparecer a julgamento

O presidente do Tribunal de Justiça Desportiva, Antônio Olim indeferiu nesta sexta-feira (4) o pedido do Palmeiras sobre a final do Campeonato Paulista, contra o Corinthians. No entanto, Maurício Galiotte, presidente do clube alviverde, afirmou em entrevista ao Fox Sports, que pretende levar o caso ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva.

“O Palmeiras continuará no caso, vamos ao STJD. Meu compromisso é com o Palmeiras, com a camisa do Palmeiras e com o nosso torcedor. Então, vamos até as últimas consequências e vamos levar o caso ao STJD”, afirmou o dirigente palmeirense.

Questionado sobre o pedido de impugnação da partida ter feito fora do prazo estipulado pelo Código Brasileiro de Justiça Desportiva, como alegou Antônio Olim ao indeferir o pedido do Palmeiras, Maurício Galiotte considera que o prazo passou a contar apenas após o arquivamento do processo de investigação, no dia 23 de abril.

O presidente alviverde também falou a respeito da denúncia feita pelo TJD contra ele, por ter chamado o campeonato estadual de “Paulistinha” e afirmar que o torneio “estava manchado”. Galiotte disse que a opinião sobre o Campeonato Paulista desde ano continua a mesma e que não estará presente em seu julgamento, nem mandará representante.

“A forma com que o Tribunal vem atuando, com total falta de interesse em apurar a verdade, não merece a minha deferência. E com tudo que ocorreu, aquele jogo perdeu a credibilidade. É por isso que falei Paulistinha e mantenho minha posição”, comentou.