Com força máxima, Palmeiras encara ‘freguês’ Boca Juniors em sua volta às semifinais da Libertadores

  • Por Jovem Pan
  • 24/10/2018 07h00 - Atualizado em 24/10/2018 07h04
César Greco/Agência Palmeiras/Divulgação Luiz Felipe Scolari comanda último treino do Palmeiras antes do confronto contra o Boca Juniors

Depois de 16 anos, o Palmeiras volta a figurar entre as quatro melhores equipes da Libertadores da América. O time comandado por Luiz Felipe Scolari vai encarar o Boca Juniors nesta quarta-feira (24), às 21h45min, em La Bombonera, pela partida de ida das semifinais da competição continental – o jogo decisivo será realizado no Allianz Parque, dia 31.

E para este primeiro confronto entre brasileiros e argentinos, Felipão terá força máxima. Nesta terça, os jogadores participaram de um treino no estádio Nuevo Gasometro, do San Lorenzo, e o comandante alviverde orientou bastante os atletas que devem iniciar a partida. Além disso, o time ensaiou cobranças de bolas aéreas e finalizaram a atividade com um recreativo.

Apesar de não ter definido a escalação que entrará em campo, Luiz Felipe Scolari não deve promover muitas mudanças no time que vem atuando na Libertadores da América. A tendência é que Luan e Gustavo Gómez ocupem os lugares de Antônio Carlos e Edu Dracena na zaga, e a esperança de gols volta a ser Borja, artilheiro da competição continental com nove tentos.

Diferente do Palmeiras, o Boca Juniors não está fazendo mistério em sua formação. Jara deve ocupar a vaga de Buffarini, ex-São Paulo, na lateral-direita e Carlos Tevez, que passou pelo Corinthians ficará como opção no banco de reservas. Os argentinos vão entrar em campo com: Rossi; Jara, Izquierdoz, Magallán e Olaza; Barrios, Nández e Pérez; Zárate, Pavón e Ábila.

Freguesia

Historicamente, o Palmeiras leva vantagem nos confrontos contra o Boca Juniors. Em 23 jogos, o Verdão teve oito vitórias contra apenas três dos rivais – os outros 12 duelos terminaram empatados. Pela Libertadores da América, a vantagem também é alviverde: das oito vezes em que se cruzaram, o Palmeiras venceu duas vezes, empatou cinco e perdeu apenas uma.

Inclusive, o último triunfo palmeirense sobre os argentinos aconteceu na atual edição da competição continental. No dia 25 de abril deste ano, pela fase de grupos, o Verdão então dirigido por Roger Machado, foi até La Bombonera e fez 2 a 0, com gols de Keno e Lucas Lima, se tornando o primeiro brasileiro a vencer o Boca por dois gols de diferença na Argentina.