Com Pato e Tchê Tchê, São Paulo se aproxima do valor investido pelo Palmeiras em reforços

  • Por Jovem Pan
  • 02/04/2019 16h08
Divulgação SPFCSão Paulo se comprometeu a pagar multa rescisória de Pato, que custou R$ 2,5

Depois de mais uma temporada decepcionante em 2018, o São Paulo resolveu investir bastante para reforçar o time em 2019. Nos últimos dias, o Tricolor anunciou as contratações de Alexandre Pato e Tchê Tchê, que somados custaram 7,5 milhões de euros (R$ 32,7 milhões). Dessa forma o time já se aproxima de um dos clubes mais ricos do Brasil, o rival Palmeiras, que também gastou muito para montar o elenco desta temporada.

Em 2019, o São Paulo contratou 6 jogadores pagando por direitos econômicos ou multas rescisórias: Pablo (R$ 26,2 milhões), Tchê Tchê (R$ 21,8 milhões), Hernanes (R$ 13,1 milhões), Alexandre Pato (R$ 11 milhões), Everton Felipe (R$ 3 milhões) e Léo Pelé (R$ 3 milhões). Everton já estava no elenco de 2018, mas era por empréstimo. O São Paulo pagou para contratá-lo em definitivo em 2019. E o caso de Pato é curioso: ele estava livre no mercado, mas o time paulista se dispôs a pagar ao atacante o valor que ele próprio desembolsou anteriormente para rescindir o contrato com o time chinês Tianjin Tianhai.

Esses valores não levam em conta o que será pago em “luvas” para os atletas, algo que normalmente é incluído de forma parcelada nos salários. Também não foram somadas taxas de empréstimo que foram pagas em outras contratações. Usando estes critérios, o valor pago pelo São Paulo foi R$ 78,1 milhões.

Levando em conta os mesmos critérios, o Palmeiras gastou algo parecido. O Verdão também precisou pagar por 6 reforços: Carlos Eduardo (R$ 24,8 milhões), Matheus Fernandes (R$ 17,4 milhões), Mayke (R$ 15,2 milhões), Zé Rafael (R$ 14,1 milhões), Marcos Rocha (R$ 8,2 milhões) e Arthur Cabral (R$ 5 milhões). Nos casos de Mayke e Marcos eles já estavam no clube, mas por empréstimo. O Palmeiras precisou pagar para mantê-los no elenco em 2019.

Somando tudo, o clube alviverde gastou R$ 84,7 milhões. A diferença para o rival São Paulo é de R$ 6,6 milhões a mais. Até o final do ano isso ainda pode mudar, principalmente porque o Tricolor pretende buscar mais reforços, por causa da chegada do técnico Cuca. Já o Palmeiras só deve ir ao mercado da bola se perder alguma peça importante.

Apenas um time brasileiro supera os 2 paulistas em 2019. O Flamengo investiu R$ 102,2 milhões para ter 3 reforços: Arrascaeta (R$ 56,7 milhões), Bruno Henrique (R$ 23,7 milhões) e Rodrigo Caio (R$ 21,8 milhões).