Das lesões à concorrência: por que Michel Bastos perdeu espaço no Palmeiras?

  • Por Jovem Pan
  • 27/04/2018 08h00 - Atualizado em 27/04/2018 14h41
César Greco / Agência PalmeirasÚltimo jogo de Michel Bastos pelo Palmeiras foi no Campeonato Paulista, diante do São Caetano

Depois de uma passagem conturbada pelo São Paulo, Michel Bastos se transferiu para o Palmeiras no início da última temporada. O jogador chegou ao clube alviverde para reforçar o elenco e apesar do bom início, com assistências e gols, logo se tornou uma das últimas opções dos treinadores.

Este ano, com Roger Machado, o jogador atuou apenas seis vezes e agora está próximo de deixar o Verdão. Nesta quinta-feira (26), tornou-se público o interesse do Sport em contar com Michel Bastos. O jogador de 34 anos deseja atuar mais na temporada e no time pernambucano as chances seriam maiores.

A Jovem Pan explica os motivos que levaram Michel Bastos perder espaço no Palmeiras:

Concorrência

Quando veio para o Palmeiras, Michel Bastos tinha noção que a concorrência seria grande. O time que já contava com Moisés e Tchê Tchê no meio de campo, contratou Alejandro Guerra, Raphael Veiga e Hyoran. Com muitos jogadores à disposição para o setor, as oportunidades eram poucas. Este ano, as chances diminuíram ainda mais após a chegada de Lucas Lima.

Indefinição

Sem espaço no meio, Michel Bastos acabou sendo deslocado para a lateral-esquerda (sua posição de origem) em algumas oportunidades. Essa indefinição acabou lhe atrapalhando a encontrar seu espaço no time. O jogador não conseguiu manter uma regularidade e não correspondeu à expectativa depositada pelos treinadores.

Pressão

Assim como aconteceu no São Paulo, Michel Bastos teve que enfrentar a pressão da torcida. Em 2017, após as eliminações na Copa do Brasil e Libertadores, somada a campanha ruim no Brasileirão, torcedores atiraram pamonhas, pipocas e bananas contra o ônibus do Palmeiras. O jogador era um dos alvos do protesto, e teve seu nome colocado em uma lista de dispensa.

Lesões

Além da concorrência no meio de campo e por vezes na lateral-esquerda, Michel Bastos também teve que conviver com algumas lesões. Em 2017, durante o Brasileirão, o jogador foi diagnosticado com erisipela, uma infecção na pele, que o deixou fora de ação. Este ano, as lesões musculares o afastaram do gramado em duas oportunidades.