Eliminado na Libertadores, presidente do Cerro critica palmeirenses: ‘pareciam drogados’

  • Por Jovem Pan
  • 04/09/2018 16h00
JF DIORIO/ESTADÃO CONTEÚDODeyverson é expulso da partida contra o Cerro Porteño após vibrar com a torcida e se desentender com rivais

O Palmeiras foi derrotado por 1 a 0 pelo Cerro Porteño na última quinta-feira (30), no Allianz Parque, mas acabou se classificando para as quartas de final da Libertadores da América. Cinco dias após o duelo, o presidente do clube paraguaio, Juan José Zapag, resolveu falar sobre o resultado e a eliminação da sua equipe.

Em entrevista à rádio 1080 AM, o cartola criticou a postura do clube alviverde, especialmente do atacante Deyverson, que foi expulso nos minutos finais após vibrar junto com a torcida do Palmeiras e se desentender com rivais dentro de campo.

“O rival não quis jogar. Amarrou o jogo como quis e o árbitro foi passivo ao assistir sem tomar nenhuma atitude. Os jogadores do Palmeiras pareciam possuídos, drogados, não deu para entender o motivo disso acontecer, pois se trata de uma das maiores equipes da América”, disse Zapag.

O dirigente ainda falou sobre as atitudes de Deyverson: “O Deyverson entrou completamente louco, parecia um personagem de circo, um palhaço. Festejaram a vaga como se tivessem passado por cima de nós”, completou.