‘Exagerado’, Deyverson volta ao Palmeiras após três suspensões e cobrança

  • Por Jovem Pan
  • 22/09/2018 15h21
Guilherme Rodrigues/Futura Press/Estadão ConteúdoDeyverson viajou com o elenco e deve ser titular na partida contra o Sport, na Ilha do Retiro

Quando entrar em campo para enfrentar o Sport, no próximo domingo, na Ilha do Retiro, o Palmeiras deverá ter uma novidade no comando de ataque. Suspenso dos três últimos jogos do time na temporada, em três competições diferentes, Deyverson viajou a Recife e tem tudo para ser titular no jogo válido pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O atacante não pôde enfrentar Bahia, Cruzeiro e Colo-Colo por motivos disciplinares. No Brasileirão, levou o terceiro cartão amarelo por cometer falta em Ralf no clássico contra o Corinthians. Na Copa do Brasil, foi expulso contra o Bahia e pegou dois jogos de suspensão. Já na Libertadores, recebeu cartão vermelho por incitar a torcida na partida contra o Cerro Porteño.

As três suspensões renderam cobranças por parte da diretoria e da comissão técnica do Palmeiras. Internamente, o jogador é considerado muito “empolgado” e “exagerado” durante as partidas.

“O Deyverson é um menino do bem. Às vezes, ele exagera. Foi muito massacrado, não podia nem andar. Na hora em que começou a andar, ele colocou de maneira exagerada. O Felipão disse: ‘calma, entendemos que passou momentos de pressão'”, afirmou o diretor de futebol Alexandre Mattos

“No Palmeiras, a pressão é superior a qualquer coisa que se possa ter. É uma pressão emocional muito forte, vamos criando casca, mas é prazeroso estar aqui. Então acho que o resgate do Deyverson passou por esse momento que ele se animou demais, mas conversamos”, acrescentou.

Os principais líderes do elenco também aconselharam Deyverson a baixar a intensidade durante os jogos. Mas só no trato com os adversários e a arbitragem. O desempenho dele, afinal, subiu consideravelmente após a chegada de Felipão. Desde que o novo treinador assumiu, o antes criticado atacante se reencontrou e já soma quatro gols. Antes disso, ele não havia balançado as redes em jogos oficiais no ano.