Felipão afirma que clube precisa aprender com erros, mas defende: ‘Palmeiras joga bonito’

  • Por Jovem Pan
  • 28/08/2019 00h30
César Greco/Agência Palmeiras/DivulgaçãoFelipão conversa com o auxiliar técnico Paulo Turra durante treinamento na Academia de Futebol

O técnico Luiz Felipe Scolari lamentou a eliminação do Palmeiras na noite desta terça-feira (27), após ser derrotado pelo Grêmio por 2 a 1, no Pacaembu. Felipão fez uma análise sobre o desempenho da equipe e dos resultados que o time vem conseguindo no decorrer do ano.

“É hora de olhar. Temos qualidade, estamos colocando em jogo e ela tem aparecido. Não conseguimos concluir. Não é só a qualidade, às vezes é a chance final que não aproveitamos como estávamos aproveitando. Eu não concordo com algumas situações da sua pergunta, mas não discordo. O Palmeiras joga bonito, tem resultado. Hoje jogou de forma razoável. Errou atrás e na frente. Cada um faz a sua ideia de jogo, não vou discutir com vocês”, disse Felipão.

O treinador também admitiu que seus jogadores estavam nervosos e falharam na hora de finalizar para o gol algumas jogadas.

“Pressão existe em qualquer lugar, do alto e de baixo. É normal. Estamos trabalhando no Palmeiras para ganhar campeonatos. O primeiro tempo foi melhor do que o segundo. Alguns jogadores nervosos. O árbitro vai dar o acréscimo, não adianta ficar discutindo. O Grêmio fez o que tinha que fazer, não discuto se foi malandragem. Cada um vai olhar do jeito que quer olhar. Concordo que o primeiro tempo foi melhor. No segundo, além de estarmos nervosos, não criamos situações que deixaram o Grêmio em perigo. Pensamos que com um jogador mais fixo iríamos causar mais dificuldades, mas não causamos”, afirmou.

Luiz Felipe Scolari ainda disse que irá conversar com a direção para “tomar algumas decisões”. O treinador preferiu não entrar em detalhes do que precisa ser revisto. Segundo Felipão, o Palmeiras precisa aprender com as eliminações seguidas em mata-matas.

“Eu não posso estar discutindo assuntos internos, com a direção, aqui com vocês depois do jogo. Tem uma série de situações que precisamos conversar, trabalhar, uma série de detalhes que podemos corrigir. Aí vamos tomar algumas decisões. Aqui não dá para conversar nada disso.”, comentou

“Eu não posso dizer para vocês de que forma vamos agir amanhã. Nós todos entendemos, como atletas e técnicos. Sabemos que erros acontecem. Mas alguns são de uma forma tão diferente que não aceitamos. Temos que aprender a não cometer esses erros, principalmente em jogos mata-matas. Em jogos de sequência, podem acontecer. Quando se comete no mata-mata, não tem volta. Vamos exemplificar, mostrar que já vem acontecendo em duas ou três oportunidades. Aí são erros que pagamos caro”, continuou

“Nós temos lições ano a ano. Temos a lição do Cruzeiro ano passado, a lição do Inter esse ano e agora mais essa lição. Ou aprendemos ou vamos ser derrotados, principalmente em situações como essa, em todas as competições que disputarmos dessa forma […] Temos que tirar essa lição de hoje de equipe altamente copeiras, como Grêmio, Boca, River, para aprender a nos comportarmos ano que vem”, finalizou.