Felipão é apresentado no Palmeiras: “estou feliz de voltar à minha casa”

  • Por Jovem Pan
  • 03/08/2018 15h45
GIL GUZZO/O FOTOGRÁFICO/ESTADÃO CONTEÚDOMaurício Galiotte apresenta Luiz Felipe Scolari como novo treinador do Palmeiras na Academia de Futebol

Depois de seis anos, Luiz Felipe Scolari está de volta ao comando do Palmeiras, a sua “casa”, como o próprio treinador definiu durante sua apresentação, nesta sexta-feira (3), na Academia de Futebol. Essa será a terceira vez que o gaúcho de 69 anos assume o time alviverde, onde conquistou títulos importantes como Libertadores (1999) e a Copa do Brasil (1998 e 2012).

Felipão foi apresentado pelo presidente Maurício Galiotte, que entregou ao comandante uma camisa do Palmeiras com o número três. O dirigente fez elogios e disse que foi um orgulho quando o treinador aceitou a proposta de comandar o clube. “Desejo ao Felipão muita sorte e que possamos dar muitas alegrias ao torcedor”.

O treinador, que estava residindo em Portugal quando recebeu o contato da diretoria alviverde, revelou que recebeu a ligação foi feita de madrugada e que depois do convite não conseguiu mais dormir. Pego de surpresa, Felipão conversou com a família antes de aceitar a proposta. “Estou muito feliz de estar de volta à minha casa”, declarou.

Mas, antes de ser procurado pelo Palmeiras, o comandante comentou que clubes da China e até seleções o procuraram. Porém, nenhuma das propostas recebidas atendiam os “parâmetros” que ele desejava, diferente do que aconteceu com o Palmeiras, que ofereceu contrato até dezembro de 2020, com multa rescisória fixada no pagamento de um salário.

Questionado sobre seus últimos trabalhos, inclusive com a Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2014, o treinador foi taxativo: “não foi normal aquela derrota (7 a 1), mas aconteceu. Não posso ficar pensando nisso, como não penso em 2002. Não perdi sozinho em 2014, não ganhei sozinho em 2002. Ganhamos nós, perdemos nós”.

Durante a entrevista coletiva, Felipão também fez elogios a estrutura do Palmeiras, lembrando que em sua última passagem o time era “itinerante”, devido as obras no Allianz Parque, e era obrigado a atuar em outros estádios, como Arena Barueri e Canindé. “Hoje temos uma estrutura e posso te dizer que vi algo assim em Londres, no Chelsea e em mais nenhum lugar”.

Luiz Felipe Scolari, que já comandou o Palmeiras em 408 partidas, conquistando 192 vitórias, 111 empates e sofrendo 105 derrotas, vai fazer sua reestreia no domingo (5), diante do América-MG, na Arena Independência, pela 17ª rodada do Brasileirão. Seu último trabalho foi na China, onde dirigiu o Guangzhou Evergrande por dois anos e meio e conquistou sete títulos.