Felipão explica preferência por Borja e cutuca Deyverson: ‘Não vinha dando aquilo que eu desejava’

  • Por Jovem Pan
  • 24/07/2019 00h01
Palmeiras/ DivulgaçãoFelipão

O técnico Felipão explicou durante a coletiva de imprensa após o empate em 2 a 2 com o Godoy Cruz, nesta terça-feira (23), a preferência pela escalação de Borja no comando de ataque do Palmeiras. Deyverson vinha sendo utilizado em todos os jogos após a pausa para a Copa América e foi criticado algumas vezes pelo próprio treinador.

“Coloquei o Borja porque entendo que ele é um jogador também de Libertadores, talhado para esses jogos. Como o Deyverson não vinha dando aquilo que eu desejava, achei melhor colocar o Borja, que é um jogador já vivido na Libertadores. O Veiga já ganhou a situação de jogar lá no Ceará. O Willian vai, aos poucos, acrescentando qualidade. Se não tivéssemos sido surpreendidos, marcado mal no início, quem sabe podíamos ter um resultado melhor. Mas o gol fora é importante”, explicou Felipão.

O treinador comemorou o pênalti defendido por Weverton, ainda no primeiro tempo, e ressaltou que o time precisa melhorar para o jogo de volta, na próxima semana.

“Seria o 3 a 1. Teríamos que voltar a fazer uma partida excepcional para virar ou conseguir o empate. Quando o Weverton fez a defesa, também deu um ânimo maior para a equipe. Isso fez com que buscássemos o resultado do empate e da vitória, porque no segundo tempo podíamos ter feito. O empate foi o que conseguimos hoje. Mas vamos ver se a gente melhora ainda mais para o próximo jogo, mas sabedores das situações e com mudanças táticas”