Galiotte, presidente do Palmeiras, é suspenso por 15 dias por acusações de favorecimento ao Flamengo

  • Por Jovem Pan
  • 24/10/2019 18h03
Maurício Galiotte

O presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, foi julgado nesta quinta-feira (24) pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e condenado a 15 dias de suspensão por conta das acusações de favorecimento do VAR ao Flamengo.

Galiotte não esteve presente no STJD e foi representado por Américo Espallargas, advogado do Palmeiras. O presidente foi enquadrado no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). A denúncia do procuradoria do STJD se baseou em declarações de Galiotte por um suposto favorecimento do VAR ao Flamengo durante o Campeonato Brasileiro.

“Em muitos lances, o VAR não tem atuado em jogos do Flamengo, isso é fato. A gente vem a público pedir uma arbitragem que apite igual para todos”, afirmou Galiotte.

O presidente do Palmeiras pegou a pena mínima. O cartola poderia ter sido suspenso por até 180 dias.