Leila diz que patrocínio do Palmeiras é invejado e deveria ser modelo para outros times

  • Por Jovem Pan
  • 23/01/2019 13h03
RICARDO MOREIRA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Presidente do Palmeiras, Mauricio Galliotte confirmou nesta quarta-feira (23) a renovação da parceria com a Crefisa e a Fam. Dona das duas empresas, Leila Pereira participou do evento de divulgação e disse que o patrocínio do Verdão é invejado por outros clubes, que deveriam buscar um modelo igual.

Os valores da parceria tinham vazado um dia antes e foram confirmados. O Palmeiras receberá, por 3 anos, R$ 81 milhões, além de R$ 6,8 milhões por propriedade de marketing, R$ 15 milhões de “luvas” e ainda possíveis bônus por títulos.

É raro que os valores de patrocínio dos clubes sejam divulgados tão claramente. E Leila explicou que prefere anunciar os detalhes porque tem orgulho da parceria: “é um valor real, está no contrato e está no balanço. É o maior patrocínio da história do futebol. Não tenho dúvida de que é invejado no Brasil. Mas pertence ao maior campeão do Brasil”.

Questionada se os outros clubes ficam incomodados com esses valores, Leila recomendou: “os outros clubes deveriam seguir modelo do Palmeiras e buscar um patrocínio tão forte quanto o do Palmeiras. Gostaria que servisse de exemplo, porque é bom para o futebol brasileiro e para todos que trabalham com futebol”.

Mas esse patrocínio também tem gerado pressão no Palmeiras. Afinal um clube tão rico precisa apresentar bons resultados em campo. E o presidente Galiotte comentou sobre isso: “pressão sempre teve. O que aumenta é a especulação. E a gente está em busca de reforços. Conseguimos 3 títulos nacionais em 4 anos, então temos tido boa performance esportiva”.