Palmeiras esquece eliminação na Libertadores, bate o Santos e amplia vantagem na liderança do Brasileirão

  • Por Jovem Pan
  • 03/11/2018 21h00 - Atualizado em 03/11/2018 21h36
RODRIGO GAZZANEL/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDOEdu Dracena comemora o gol marcado na vitória do Palmeiras sobre o Santos, no Allianz Parque

Eliminado na Libertadores da América, o Palmeiras voltou a campo neste sábado (3) para encarar o Santos, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. E ao contrário do que aconteceu na última quarta, quando o clima de tristeza tomou conta do Allianz Parque, dessa vez o time comandado por Luiz Felipe Scolari não decepcionou a torcida: venceu por 3 a 2.

Mas, o triunfo alviverde foi sofrido. Após abrir vantagem de 2 a 0 na etapa inicial com gols de Dudu e Edu Dracena, os donos da casa permitiram o rival empatar no segundo tempo, com Copete e Dodô. Só que a noite era verde e o Palmeiras marcou o gol da vitória com Victor Luís, que contou com a colaboração do goleiro Vanderlei em uma cobrança de falta.

Com a vitória, o Palmeiras chegou aos 66 pontos e ampliou sua vantagem na liderança, abrindo sete pontos para o Flamengo, que neste domingo (4) encara o São Paulo, no Morumbi. Já o Santos perdeu a oportunidade de entrar no G6 e se manteve na sétima posição, com 46 pontos, mesmo número do Atlético-MG, que perdeu mais cedo para o Grêmio.

As equipes voltam a jogar pela competição nacional de pontos corridos apenas na próxima semana. No domingo (11), às 17 horas, o Palmeiras visita o Atlético-MG, na Arena Independência, em Belo Horizonte, enquanto na segunda-feira (12), às 20 horas, o Santos recebe a Chapecoense, no estádio do Pacaembu, em São Paulo.

O jogo

Empurrado pela torcida, que voltou a lotar o Allianz Parque, o Palmeiras iniciou a partida pressionando o Santos. A primeira grande chance saiu dos pés de Borja, que após troca de passes com Bruno Henrique, deixou Lucas Lima na cara do gol. Mas, a finalização foi em cima de Vanderlei, que evitou a abertura do placar aos seis minutos.

Aos 13, porém, o goleiro alvinegro não conseguiu parar o atacante palmeirense. Com espaço, Jean disparou pelo lado direito e tocou para Borja. O colombiano dominou, virou sobre a marcação e bateu forte. Vanderlei espalmou, mas a bola foi parar nos pés de Dudu, que só teve o trabalho de empurrar para o fundo da rede.

Em desvantagem no placar, o Peixe teve dificuldade para se aproximar da área do Palmeiras. O time comandado por Cuca trocava passes no meio de campo, buscando espaço, mas o rival se fechou bem e impediu que os atacantes alvinegros assustassem o goleiro Weverton, que não fez nenhuma defesa na etapa inicial.

Aos 39 minutos, o Palmeiras que tinha o controle da partida, voltou a marcar. Dudu cobrou escanteio na direita e a bola foi na cabeça de Edu Dracena. O zagueiro alviverde, que estava sendo marcado pelo lateral-esquerdo Dodô, não teve dificuldade para cabecear no canto de Vanderlei e anotar seu primeiro gol com a camisa do Verdão.

Na volta do intervalo, Cuca promoveu mudanças em sua equipe: o meia Bryan Ruiz entrou no lugar do volante Alison, enquanto o atacante Rodrygo saiu para a entrada de Copete. E as substituições deram resultado, pois o Peixe, com uma formação mais ofensiva, passou a chegar ao ataque com mais frequência.

E em uma das oportunidades, aos nove minutos, os visitantes diminuíram. O lateral-esquerdo Dodô cruzou para a área e Carlos Sánchez desviou de cabeça. Edu Dracena tentou cortar, mas a bola acabou sobrando para Copete, que de primeira bateu no ângulo de Weverton, sem chance para o goleiro alviverde.

O gol animou o Peixe, que seguiu no ataque, sufocando o time da casa. E a postura mais ofensiva levou os visitantes ao gol de empate, aos 19 minutos. Copete cruzou para a área e Edu Dracena perdeu na disputa com Derlis González. A bola sobrou para Dodô, que ajeitou e bateu por baixo de Weverton.

O empate fez com que o Palmeiras acordasse e o time não demorou a responder. Logo na primeira chegada, aos 25, o Verdão voltou a ficar à frente do placar com Victor Luís. O lateral-esquerdo cobrou falta de longe, a bola desviou em Derlis González e Vanderlei não conseguiu fazer a defesa.

Com o Palmeiras novamente em vantagem, o clima da partida ficou mais tenso e as divididas mais fortes. Tanto que aos 34 minutos, Diego Pituca recebeu o segundo cartão amarelo por uma cotovelada em Gustavo Scarpa e foi expulso, dificultando ainda mais a reação alvinegra. Ao Palmeiras restou aguardar o apito final para comemorar o triunfo no clássico.

Confira a narração dos gols da partida: