Palmeiras fica no empate com Bahia em jogo marcado por expulsões e VAR

  • Por Jovem Pan
  • 11/08/2019 18h08
RENATO GIZZI/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDOLuiz Adriano, novo camisa 10 do Palmeiras, fez a sua estreia diante do Bahia

O Palmeiras empatou com o Bahia em 2 a 2, neste domingo (11), no Allianz Parque, em confronto válido pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em partida marcada por expulsões, VAR (árbitro de vídeo) e reclamações da arbitragem, Dudu marcou duas vezes, enquanto Gilberto fez os gols da equipe visitante.

O resultado deixa o segundo colocado Verdão com 29 pontos, três a menos que o líder Santos. Já o Bahia a 20 pontos, e permanece no meio da tabela, na 10ª posição.

O próximo compromisso do Palmeiras está marcado para o próximo sábado (17), diante do Grêmio, no Rio Grande do Sul, pelo Brasileirão. No dia seguinte, os baianos recebem o Goiás, na Arena Fonte Nova.

Palmeiras sai na frente, mas fica com um jogador a menos 

Empurrado pela torcida, o Alviverde começou a partida em cima, pressionando e apostando na dobradinha Gustavo Scarpa e Dudu para tentar envolver a marcação adversária. Assim, o Palmeiras abriu o placar aos 13 minutos. Após cruzamento de Scarpa, Moisés desviou contra o próprio gol, exigindo defesa de Douglas. No rebote, o camisa 7 só teve o trabalho de estufar a rede.

O Verdão seguiu melhor, contando com o estreante Luiz Adriano no comando de ataque. O camisa 10, inclusive, fez o goleiro Douglas exercer boa defesa no final da primeira etapa.

Aos poucos, no entanto, o Bahia foi equilibrando o jogo, utilizando, principalmente, o seu rápido contra-ataque. A situação para os nordestinos ficou ainda melhor quando Felipe Melo atingiu o rosto de Lucca e recebeu o vermelho, aos 49 minutos. O cartão vermelho fez o time treinado por Felipão descer revoltado com a arbitragem.

VAR entra em ação 

A segunda etapa foi marcada pelo uso do árbitro de vídeo. Logo aos cinco minutos, o árbitro precisou do auxílio do VAR para marcar pênalti a favor do Bahia após toque de mão de Diogo Barbosa dentro da área. Na cobrança, Gilberto deslocou Weverton e empatou.

A empolgação da equipe treinada por Roger Machado acabou cedo. Aos 13, Marcos Rocha arremessou a bola na área e Dudu finalizou duas vezes para vencer o goleiro Douglas.

Quente, o jogo permaneceu aberto, com o Palmeiras tentando conter o rival com um jogador a menos. Aos 39, no entanto, o juiz marcou nova penalidade para os visitantes com ajuda da tecnologia. Desta vez, Luan derrubou Arthur Caíke dentro da área. Novamente, Gilberto tirou Weverton para igualar o jogo.

Nos minutos finais, o duelo ficou mais imprevisível, com Grégore recebendo o segundo amarelo após cometer falta dura. Desta forma, com 10 de cada lado, o Palmeiras partiu para cima e tentou de todas maneiras a vitória.

No fim, os palmeirenses ficaram revoltados mais uma vez com a arbitragem. Marcos Rocha recebeu dentro da área e foi derrubado, mas o árbitro parou a jogada alegando impedimento de Dudu, que participou do lance.

Ficha Técnica  – Palmeiras 2 x 2 Bahia

Palmeiras 

Weverton; Marcos Rocha, Luan, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique, Zé Rafael (Thiago Santos), Gustavo Scarpa e Dudu; Luiz Adriano (Deyverson)

Treinador: Luiz Felipe Scolari

Gols: Dudu, aos 13 do 1º tempo e aos 12 do 2º tempo

Cartão amarelo: Marcos Rocha, Diogo Barbosa, Zé Rafael, Gustavo Scarpa, Dudu e Thiago Santos

Cartão vermelho: Felipe Melo

Bahia

Douglas; Nino Paraíba (Ezequiel), Lucas Fonseca, Wanderson e Moisés; Flávio (Ramires), Grégore e Giovanni (Arthur Caíke); Élber, Lucca e Gilberto

Gols: Gilberto, aos 7 e aos 39 do 2º tempo

Cartão amarelo: Giovanni, Lucca e Wanderson

Cartão vermelho: Grégore

Treinador: Roger Machado