Palmeiras supera Vasco em jogo cheio de cartões e mantém perseguição ao Flamengo

  • Por Jovem Pan
  • 06/11/2019 23h47
JOãO CARLOS GOMES/MYPHOTO PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Com a presença do técnico Tite em São Januário, o Palmeiras venceu o Vasco por 2 a 1 na noite desta quarta-feira e se manteve na perseguição ao líder Flamengo. Agora, o time paulista tem 66 pontos no Campeonato Brasileiro e vai torcer contra o rival, que tem 71 e enfrenta nesta quinta o Botafogo, no Engenhão.

No Palmeiras, o técnico Mano Menezes optou por poupar alguns de seus titulares, que nem viajaram para o Rio de Janeiro. O atacante Dudu até foi com o grupo, mas ficou no banco de reservas. A ideia era dar um descanso aos atletas pensando no clássico de sábado, contra o rival Corinthians, no Pacaembu.

Jogadores como o lateral-esquerdo Victor Luis e o volante Matheus Fernandes ganharam uma chance de começar jogando em uma equipe que manteve sua estrutura tática das últimas partidas, com Deyverson como centroavante e três jogadores fazendo a função de meia para dar mais ofensividade ao time: Willian, Lucas Lima e Zé Rafael.

Do outro lado, o Vasco também tinha desfalques e o técnico Vanderlei Luxemburgo optou por colocar o meia Bruno César para fazer a ligação com Rossi e Marrony no ataque. Outro trunfo do treinador era o lateral Yago Pikachu, que vai muito bem ao ataque pelo lado direito e também ajuda na criação das jogadas.

O gramado do estádio não apresentava condições muito boas, mas isso não atrapalhou o Palmeiras para abrir o placar. Logo aos 11 minutos, Lucas Lima recebeu um ótimo lançamento de Matheus Fernandes e chutou. O goleiro Fernando Miguel fez ótima defesa, mas no rebote o próprio palmeirense mandou para o gol vazio.

Só que o time paulista não conseguiu segurar o resultado por muito tempo. Seis minutos depois, Pikachu deu um lindo passe em profundidade para Rossi, que invadiu a área pelo lado direito. O jogador do Vasco cruzou rasteiro e o lateral palmeirense Mayke, ao tentar tirar a bola, mandou contra a própria meta.

A partir daí, as duas equipes passaram a ter um pouco mais de cuidado para não sofrer gols e até por isso o ritmo caiu um pouco. Aos 34, Luan perdeu a bola na defesa para Guarín, que entrou livre na área. O colombiano tentou mandar para o gol, mas Fernando Prass salvou o Palmeiras, evitando a virada do Vasco.

Com o jogo truncado, o árbitro Rafael Traci não economizou nos cartões amarelos e deixou muito jogador pendurado no início do segundo tempo. Com 10 minutos, oito já tinham sido punidos pelo juiz. Então Mano mandou Dudu a campo, para tentar tirar vantagem na velocidade e habilidade de seu jogador.

Com o atacante, o Palmeiras se tornou mais perigoso, principalmente pelo lado direito. Em uma jogada pela ponta, ele cruzou na medida para Luiz Adriano, mas o jogador errou a cabeçada, desperdiçando grande chance para o Palmeiras. Pouco depois, Zé Rafael chutou da entrada da área, a bola bateu na trave, e no rebote Luiz Adriano não conseguiu mandar para as redes.

Mas nos últimos minutos a partida pegou fogo. Primeiramente pelo gol do Palmeiras, com Luiz Adriano, que aproveitou vacilo da defesa adversária e mandou para o gol, colocando a equipe em vantagem. Os jogadores do Vasco reclamaram falta na jogada, mas a arbitragem nada marcou – e realmente foi um lance normal.

Depois disso, o Vasco foi para o ataque e em uma jogada em cobrança de lateral, os atletas do time da casa pediram pênalti de Thiago Santos. O VAR revisou a jogada, depois o árbitro foi ver no monitor à beira do campo, mas decidiu que o lance foi normal. Para piorar, o zagueiro Leandro Castán foi expulso por reclamação.

A partir daí, o Vasco insistiu, bastante nervoso, e o Palmeiras tentou aproveitar as jogadas de contra-ataque. O time paulista soube se defender, com um jogador a mais em campo, e festejou uma importante vitória que mantém a equipe na perseguição ao líder Flamengo no Campeonato Brasileiro.

Ficha técnica Vasco x Palmeiras

Vasco 

Fernando Miguel; Yago Pikachu, Oswaldo Henríquez, Leandro Castan e Danilo Barcelos; Felipe Bastos, Raul e Guarín; Rossi, Bruno César e Marrony

Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Cartão amarelo: Oswaldo Henríquez, Leandro Castan (2)Felipe Bastos, Bruno César, Marrony e Rossi

Cartão Vermelho: Leandro Castan

Palmeiras

Fernando Prass; Mayke, Luan, Gustavo Gómez e Victor Luis; Thiago Santos, Matheus Fernandes e Lucas Lima; Zé Rafael, Willian e Deyverson

Técnico: Mano Menezes

Cartão amarelo: Matheus Fernandes, Lucas Lima, Zé Rafael e Deyverson

*Com informações de Estadão Conteúdo